Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo da atratividade e da eficiência de transmissão do Tomato severe rugose vírus (ToSRV) pela mosca branca ao tomateiro e pimentão e obtenção de ferramentas específicas de diagnose para espécies de begomovirus em Capsicum spp.

Processo: 07/04063-6
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de setembro de 2007 - 31 de agosto de 2009
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Fitossanidade
Pesquisador responsável:Marcelo Agenor Pavan
Beneficiário:Marcelo Agenor Pavan
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Agronômicas (FCA). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Doenças de plantas  Virose vegetal  Begomovirus  Controle biológico  Mosca-branca  Tomate  Pimentão 

Resumo

Ao contrário do verificado em outros países, relatos de infecção de pimentão por begomovírus no Brasil são recentes, como em 2001 no estado de Pernambuco, e em 2005 no estado de São Paulo. No Distrito Federal foi verificada presença de begomovírus em plantas de pimenta (Capsicum baccatum). As prováveis espécies de begomovírus descritas infectando pimentão são o: Tomato severe rugose virus-ToSRV e a provável espécie Tomato yellow vein streak virus-ToYVSV e no caso de pimenta constatou-se infecção pelo ToSRV, espécies até então relatadas infectando o tomateiro. Até o momento não foi verificado em pimentão e pimenta alta incidência e severidade de doenças relacionadas a begomovírus como aos observados em tomateiro, o que pode estar atribuído a uma questão de preferência alimentar do inseto. Este quadro pode estar se alterando uma vez que altas populações da praga foram encontradas associadas ao pimentão e à presença de begomovírus nesta cultura em algumas regiões do estado de São Paulo. Para responder a esta questão serão realizados experimentos atratividade de adultos de Bemisia tabaci biótipo B por quatro genótipos de pimentão comparativamente ao tomate cv. Santa Clara, que será utilizado como padrão de preferência alimentar da mosca-branca. O simples fato das espécies de begomovírus atualmente encontradas em tomateiro serem capazes de infectar plantas de pimentão e pimenta é preocupante, pois mudanças ambientais ou na estrutura populacional do inseto vetor podem proporcionar as condições para o aumento da incidência de begomovírus nessas culturas. Neste trabalho serão realizados estudos comparativos de aquisição e transmissão do ToSRV pela mosca branca Bemisia tabaci biótipo B utilizando-se plantas de tomateiro e pimentão e avaliada a capacidade de transmissão do vírus para estas espécies. O isolado de ToSRV mantido em pimentão cv. Magda e tomate cv. Santa Clara será inoculado pela mosca-branca (a partir de cada espécie hospedeira) em 10 plantas de pimentão e tomateiro das respectivas cultivares citadas anteriormente, utilizando-se 20 moscas-brancas por planta. Após trinta dias de inoculação será realizada a extração de DNA de acordo com o método descrito por Dellaporta et al. (1983). Os ácidos nucléicos extraídos serão utilizados em reações de PCR utilizando-se os oligonucleotídeos PAL1v1978/PAR1v496 ou AV494/AC1048 e depois avaliados por eletroforese em gel de agarose. O experimento comparativo de eficiência de transmissão será repetido três vezes. Também serão elaborados primers específicos na detecção do ToSRV e do ToYVSV que ocorrem em pimentão no Estado de São Paulo. (AU)