Busca avançada
Ano de início
Entree

A influência dos turnos de trabalho e da pausa na tomada de decisão de controladores de vôo militares

Resumo

O trabalho por turnos tem se tornado cada vez mais frequente e com a globalização houve uma transformação nos processos de trabalho mundiais (Fischer, 2003; Menna-Barreto, 2003). Novos empregos em novos turnos foram implementados mas, muitas vezes, sem levar em consideração as implicações culturais (Fischer et al, 2004). Os trabalhadores por turnos também são submetidos a diversos fatores e aos condicionantes típicos da sua função (Fischer et al, 2003; Galin, 1982). A privação de sono e as mudanças frequentes dos ritmos circadianos podem prejudicar significativamente a saúde dos trabalhadores (Costa et al, 2004; Folkard & Tucker, 2003). Um problema grave sempre presente no trabalho por turnos é o erro (Folkard & Lombardi, 2004; Folkard, 1997). Diversos tipos de erro são estudados pela ciência a fim de determinarem as suas causas e minimizar a frequência dos mesmos ocorrerem (Folkard & Akerstedt, 2004). Um aspecto muito associado ao erro é a ação humana (Almeida, 2001; Akerstedt et al, 2004; Nebot, 2003) e em especial os processos decisórios (Almeida, 2003b). Fatores como a experiência, a motivação e os demais aspectos comportamentais associados aos processos cognitivos como a resistência de concentração, a percepção de estímulos relevantes e a memória, são relatados pela literatura como decisivos para a ocorrência do erro humano (Rosekind et al, 1995; Bonnet, 1991). A função de controlador de voo consiste, normalmente, em observar na tela do radar os movimentos dos aviões e dar, ao mesmo tempo, instruções e orientações por rádio aos pilotos dos aviões e a outros locais da segurança de voo. O trabalho de Grandjean et al (1971) mostrou que o controlador fica aproximadamente três horas e meia olhando continuamente a tela do radar e que fornece cerca de 800 informações codificadas. Esse tipo de tarefa mostra claramente a importância de uma tomada de decisão precisa e o nível de exigência cognitiva imposta pela mesma. Os principais objetivos deste estudo são verificar a influência do turno de trabalho na performance decisória dos controlares de voo e comparar a performance decisória dos controladores de voo nas situações habituais de trabalho e a condição de repouso. Participarão do estudo 15 controladores de voo militares, baseados na Base Naval de São Pedro da Aldeia (RJ), sendo todos do gênero masculino, que atuam em diferentes horários de trabalho, com tempo mínimo de experiência de cinco anos na função de controlador. Para a coleta de dados serão utilizados os questionários do sono, cronotipo, personalidade e dos estados de humor. Os controladores serão submetidos a uma bateria de testes decisórios através do Sistema de Testes de Viena. Espera-se que a pausa de trabalho influencie positivamente a performance decisória dos controladores de voo. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Revista Pesquisa FAPESP sobre o auxílio::
O risco dos corujões