Busca avançada
Ano de início
Entree

Pesquisa de novos adjuvantes vacinais baseados em toxinas termo-labeis (LT) produzidas por Linhagens de Escherichia coli enterotoxigênica (ETEC)

Processo: 07/52257-4
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de setembro de 2007 - 30 de novembro de 2009
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Microbiologia Aplicada
Pesquisador responsável:Luis Carlos de Souza Ferreira
Beneficiário:Luis Carlos de Souza Ferreira
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):08/10326-2 - Pesquisa de novos adjuvantes vacinais baseados em toxinas termo-labeis (LT) produzidas por Linhagens de Escherichia coli enterotoxigênica (ETEC), BP.TT
Assunto(s):Vacinas  Adjuvantes 

Resumo

O presente projeto tem como objetivo pesquisar e desenvolver novos adjuvantes vacinais derivados de toxinas termo-lábeis (LTs) produzidas por linhagens de Escherichia coli enterotoxigênica (ETEC). Toxinas tipo LT (LT-I e LT-II) produzidas por ETEC possuem forte ação adjuvante quando co-administradas a antígenos, solúveis ou particulados, por diferentes vias de administração. No Brasil, o nosso grupo é o único que se dedica ao estudo das propriedades adjuvantes de derivados de LT com duas abordagens experimentais principais: a identificação e caracterização de variantes naturais de LT produzidas por linhagens de ETEC isoladas da natureza e a construção em laboratório de variantes genéticos de LT-I com potenciais imunomoduladores preservados, mas com toxicidade reduzida ou eliminada. O projeto em questão está dividido em 3 etapas experimentais: (i) caracterização das propriedades imunomoduladoras de variantes naturais de LT-I encontradas em amostras nativas de ETEC; (ii) construção, purificação e avaliação das propriedades adjuvantes de formas híbridas de LT-I desprovidas de toxicidade entérica, mas com efeitos adjuvantes preservados; (iii) purificação e avaliação das propriedades imunomoduladoras de LT-IIa e LT-IIb utilizadas como adjuvantes administrados pela via transcutânea. O trabalho conta com a participação de duas alunas de pós-graduação, pesquisadores colaboradores do Instituto Butantan e do Instituto de Pesquisa em Vacinas da Universidade de Göteborg, Suécia. (AU)