Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliacao e comparacao da aquisicao e retencao de relacoes matematicas em grupos de idosos.

Processo: 07/52400-1
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de agosto de 2007 - 31 de julho de 2009
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fisioterapia e Terapia Ocupacional
Pesquisador responsável:Rosana Aparecida Salvador Rossit
Beneficiário:Rosana Aparecida Salvador Rossit
Instituição-sede: Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus Baixada Santista. Santos , SP, Brasil
Assunto(s):Terapia ocupacional  Educação especial  Aprendizagem  Matemática  Idosos 

Resumo

A gerontologia tem sido guiada por paradigmas sociológicos e desenvolvimentais, que levam em conta o fator biológico do envelhecimento como uma variável causal dos déficits e do desempenho das pessoas idosas. A Análise do Comportamento propõe um novo ponto de vista a esse campo de estudos ao introduzir a idéia de que a interação entre o organismo envelhecido e o ambiente em que ele se insere pode ser manipulada de forma a melhorar a qualidade de vida e a efetividade dos comportamentos emitidos por idosos. O objetivo é avaliar e comparar a aquisição e retenção de relações matemáticas em idosos residentes na comunidade e em instituição de longa permanência. Participarão do estudo dois grupos de idosos com cinco integrantes, idade acima de 60 anos, sendo cinco idosos residentes na comunidade e cinco em instituição de longa permanência. Os estímulos utilizados serão palavras ditadas, numerais impressos, figuras de notas, numerais intercalados com sinais da adição, conjunto de notas, preços impressos e notas verdadeiras. O procedimento de ensino será conduzido através do programa computacional Mestre. Após a familiarização com o computador, será aplicada uma bateria de testes para mapear o repertório de entrada, seguida de treino direto das relações reveladas necessárias. Testes para avaliar a retenção da aprendizagem – memória serão aplicados imediatamente após o treino e follow-up após 30, 60 e 90 dias. Uma complexa rede de relações matemáticas será ensinada a partir do treino direto de apenas algumas dessas relações. A informatização do ensino poderá agilizar o processo de ensino-aprendizagem, fornecer dados para avaliação das funções cognitivas em participantes idosos. Os resultados poderão revelar características importantes para a compreensão da aprendizagem e das funções cognitivas em pessoas idosas vivendo na comunidade e em instituição de longa permanência. Pode-se destacar a relevância social dessa proposta, tendo em vista a possibilidade dos idosos poderem adquirir e/ou resgatar habilidades que são funcionais e que poderão auxiliá-los na resolução de problemas do dia-a-dia, na sociabilidade com outros companheiros, na satisfação de necessidades pessoais. No Brasil, ainda não se tem uma consistência na produção de conhecimentos e pesquisas desenvolvidas com idosos na abordagem comportamental, mas acredita-se que a relevância científica seja promissora. (AU)