Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo das relacoes filogeneticas da tribo diapomini (characiformes: characidae) e caracideos inseminadores (insertae sedis), baseados em caracteres osteologicos, anatomicos e histologicos.

Processo: 07/52755-4
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de outubro de 2007 - 30 de setembro de 2009
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Zoologia - Morfologia dos Grupos Recentes
Pesquisador responsável:Naercio Aquino Menezes
Beneficiário:Naercio Aquino Menezes
Instituição-sede: Museu de Zoologia (MZ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Filogenia  Inseminadores  Characiformes  Characidae 

Resumo

A ordem Characiformes é uma das mais diversificadas da ictiofauna neotropical com cerca 1500 espécies distribuídas nos continentes africanos e americanos. Aproximadamente 65% das espécies estão incluídas na família Characidae, cujo conhecimento filogenético é incipiente. Characidae é composta por 13 subfamílias, entre as quais está a subfamília Stevardiinae. Os membros da subfamília Stevardiinae são caracterizados pela presença de uma glândula secretora de feromônio constituída de células mucosas modificadas, as escamas que recobrem esta glândula são provenientes do lobo ventral da nadadeira caudal e os raios caudais especializados. Diapomini é uma das seis tribos pertencentes à subfamília Stevardiinae, e apresenta uma série de caracteres pleisiomórficos do grupo, como por exemplo, a ausência de raios modificados na nadadeira caudal e núcleo dos espermatozóides arredondado ou levemente ovalado. Tais características são também compartilhadas por outros caracídeos inseminadores insertae sedis em Characidae. Uma melhor compreensão das relações filogenéticas entre a subfamília Stevardiinae e diversos grupos insertae sedis em Characidae depende da compreensão da evolução basal do grupo nos quais estão envolvidos a tribo Diapomini e demais caracídeos inseminadores. Para tanto, um estudo filogenético abrangendo caracteres osteológicos, anatomia dos órgãos caudais e histologia das brânquias, nadadeiras e gõnadas dos machos é de importância fundamental para o entendimento deste grupo de peixes neotropicais. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
FERREIRA, KATIANE M.; MENEZES, NAERCIO A.; QUAGIO-GRASSIOTO, IRANI. A new genus and two new species of Stevardiinae (Characiformes: Characidae) with a hypothesis on their relationships based on morphological and histological data. Neotropical Ichthyology, v. 9, n. 2, p. 281-298, APR-JUN 2011. Citações Web of Science: 14.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.