Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliacao da capacidade termogenica do tecido adiposo marrom das proles de ratos wistar femeas cujas maes receberam restricao de cloreto de sodio na dieta durante a gestacao e amamentacao

Resumo

A obesidade pode ser resultado do desequilíbrio entre consumo e gasto energético. O tecido adiposo é o principal reservatório energético onde suas células armazenam lipídeos em forma de triacilglicerol (TAG). Existem 2 tipos de tecido adiposo, o tecido adiposo branco (TAB) cujas células armazenam apenas uma única e grande gota de TAG e o tecido adiposo marrom (TAM) que possui inúmeras gotículas de TAG e apresentam um grande número de mitocôndrias espalhadas em seu citoplasma. A mitocôndrias do TAM são diferenciadas, elas possuem numerosas cristas formadas por membranas internas, estas membranas estão equipadas com uma proteína chamada proteína desacopladora mitocondrial 1 (UCP1). A UCP1 é um condutor de prótons através da membrana interna da mitocôndria, sendo responsável pela dissipação de energia no TAM. O TAM possui inervação do sistema nervoso simpático (SNS), onde este libera noradrenalina que ativa receptores ß adranérgicos e promovem a proliferação celular, mitocondrigênese e maior expressão e ativação da UCP1 . A obesidade pode causar uma alteração morfológica no TAM sendo estas alterações causadas pelo estímulo do SNS mediada pela leptina. A produção da leptina está diretamente relacionada à quantidade de massa de tecido adiposo. No sistema nervoso central, a leptina sinaliza o hipotalamo sobe os estoques de TAG, levando ao menor consumo alimentar e aumentando o gasto energético.O desenvolvimento fetal é influenciado pela nutrição materna. Estudos do nosso laboratório demonstraram aumento da assa do tecido adiposo marrom, diminuição da concentração de leptina plasmática e o desenvolvimento de obesidade em prole adulta feminina cujas mães foram alimentadas com dieta restrita em sódio durante a gestação e amamentação. Portanto, a restrição de sódio no ambiente perinatal também interfere no metabolismo lipídico na prole adulta, Com base nos dados citados acima, propomos avaliar os mecanismos envolvidos na termogênese no tecido adiposo marrom das proles de fêmeas cujas mães receberam dita restrito em sódio durante a gestação e amamentação que poderão explicar o desenvolvimento da obesidade nestes animais na vida adulta. (AU)