Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudos estruturais com toxinas botrópicas, nativas, modificadas quimicamente e com inibidores sintéticos e vegetais

Processo: 07/53955-7
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de novembro de 2007 - 30 de abril de 2010
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Biofísica - Biofísica Molecular
Pesquisador responsável:Marcos Roberto de Mattos Fontes
Beneficiário:Marcos Roberto de Mattos Fontes
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IBB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):09/11147-7 - Estudos estruturais com proteínas de veneno de serpentes, BP.TT
09/05287-0 - Estudos estruturais com proteínas de veneno de serpentes, BP.TT
09/05378-6 - Estudos estruturais com toxinas botrópicas, nativas, modificadas quimicamente e com inibidores sintéticos e vegetais, BP.TT
08/06845-4 - Estudos estruturais com toxinas botrópicas, nativas, modificadas quimicamente e com inibidores sintéticos e vegetais, BP.TT
08/04183-4 - Estudos estruturais com toxinas botrópicas, nativas, modificadas quimicamente e com inibidores sintéticos e vegetais, BP.TT
Assunto(s):Peptídeo hidrolases  Venenos de serpentes  Fosfolipases A2  Simulação de dinâmica molecular  Cristalografia 

Resumo

Este projeto de pesquisa objetiva o estudo estrutural com toxinas botrópicas (fosfolipases A2, fosfolipases A2 homólogas, metaloproteases e serinoproteases) nativas e modificadas quimicamente e complexos formados entre e moléculas inibidoras vegetais e sintéticas. Os estudos estruturais serão realizados por técnicas cristalográficas, por simulação de dinâmica molecular e por experimentos de espalhamento de raios-X a baixo ângulo. A aquisição destas informações poderá ser de grande valia para a identificação, caracterização e desenvolvimento (drug design) de compostos com grande potencial de uso biotecnológico e farmacológico. Neste último caso, tais compostos poderiam ser utilizados para o controle de sintomas em muitos casos de envenenamento ofídico e, também, no combate a diversos processos patológicos (coagulopatias, doenças inflamatórias degenerativas e auto-imunes, mal de Alzheimer, esquizofrenia, infecções virais, asma, câncer, entre outras) cujas etiologias estão relacionadas a moléculas pertencentes aos mesmos grupos de proteínas onde se encontram classificadas as toxinas botrópicas que serão estudadas neste projeto. O projeto em solicitação é uma continuação de projetos apoiados pela FAPESP nos últimos anos (proc. 01/07537-2 - SMolBnet e proc. 03/06905-3) e do CNPq (proc. 473046/04) que estão sendo concluídos em 2007. Somente na área de proteínas de veneno de serpentes (o laboratório também atua na área de proteínas de transporte nuclear) foram publicados pelo nosso grupo 33 artigos científicos, concluídas 1 tese de doutorado, 3 de mestrado, 2 estágios de capacitação técnica, 3 monografias de conclusão de curso e 8 estágios de IC. Estão envolvidos neste tema atualmente, 1 aluno de doutorada (previsão de inicio de outros dois em agosto), 4 de mestrado, 1 estágio de cap. técnica, 1 monografia de conclusão de curso e 3 estágios de IC. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.