Busca avançada
Ano de início
Entree

Proteases, inibidores naturais e recombinantes de sementes de Caesalpinia echinata (pau-brasil): interações em processos inflamatórios e neurodegenerativos, com modulação por glicosaminoglicanos

Processo: 07/55496-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de novembro de 2007 - 30 de abril de 2010
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Enzimologia
Pesquisador responsável:Mariana da Silva Araujo
Beneficiário:Mariana da Silva Araujo
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Apoptose  Calicreína  Cininas  Inibidores de proteases  Caesalpinia echinata 

Resumo

As proteases participam em processos biológicos normais e no desenvolvimento de inúmeras doenças. Um dos nossos interesses tem sido estudar eventos dos quais algumas dessas enzimas participam, como no sistema calicreína-cininas (SCC), coagulação sanguínea, fibrinólise e apoptose. A ação das proteases pode ser controlada, por exemplo, pela formação de complexos com inibidores proteicos e modulada por componentes da matriz extracelular como glicosaminoglicanos (GAG). Já purificamos e caracterizamos inibidores de calicreína plasmática (CeKI), elastase (CeEl) e catepsina B (CeCBI) presentes nas sementes de Caesalpinia echinata (pau-brasil); CeKI e CeEI foram utilizados com sucesso em modelos de inflamação e edema pulmonar. Já estudamos a influência dos GAG na ação da calicreina plasmática sobre substratos naturais e sintéticos, na ativação do SCC na superfície e matriz extracelular de células endoteliais e em um modelo de inflamação em pata de rato. Também vimos o envolvimento das cininas e seus receptores em um modelo da doença de Alzheimer em ratos. No presente projeto, pretendemos: a) Extrair proteases de sementes de C. echinata em diversas formas de armazenamento, para avaliar o envolvimento dessas enzimas e seus inibidores com a capacidade germinativa das sementes; b) Purificar o inibidor recombinante de elastase (rCeEl), estabelecer a menor porção ativa da molécula do inibidor e testar essa substância em modelos de edema pulmonar e psoríase; c) Verificar a expressão da elastase e da catepsina B no modelo de psoríase; d) Como a elastase hidrolisa o cininogênio (componente do SCC), verificar a influência de alguns GAG na atividade proteolítica da elastase, bem como em um modelo de apoptose em células epiteliais; e) Verificar a ação de inibidores de proteases, como o CeKI e o CeEI, em modelos de processos inflamatórios e neurodegenerativos, inflamatórios e neurodegenerativos. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
CRUZ-SILVA, ILANA; NUNES, VIVIANE ABREU; GOZZO, ANDREZZA JUSTINO; PRAXEDES-GARCIA, PRISCILA; TANAKA, APARECIDA SADAE; SHIMAMOTO, KAZUAKI; ARAUJO, MARIANA SILVA. Protease Inhibitors Extracted from Caesalpinia echinata Lam. Affect Kinin Release during Lung Inflammation. PULMONARY MEDICINE, 2016. Citações Web of Science: 1.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.