Busca avançada
Ano de início
Entree

Subsídios para avaliação do impacto das emissões veiculares na saúde da população da Região Metropolitana de São Paulo

Processo: 07/55787-4
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de dezembro de 2007 - 30 de novembro de 2009
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Geociências - Meteorologia
Pesquisador responsável:Maria de Fátima Andrade
Beneficiário:Maria de Fátima Andrade
Instituição-sede: Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas (IAG). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Poluição do mar  Oxidantes fotoquímicos  Modelos de qualidade do ar 

Resumo

Este projeto de pesquisa está associado ao projeto de pós-doutoramento da Dra. Leila D. Martins, que visa adaptar e fornecer subsídios para a utilização da modelagem de qualidade do ar como uma ferramenta para a avaliação do impacto da poluição à saúde, tendo como foco a mega cidade constituída pela Região Metropolitana de São Paulo. Isto é, tem como objetivo a preparação de uma plataforma onde os módulos de emissão, quantificações dos poluentes, previsão do comportamento dos poluentes e impactos à saúde estejam integrados em um mesmo conjunto. O modelo que será utilizado é o modelo Weather Research and Forecasting atmospheric Chemistry - WRF-Chem. A validação será realizada comparando as concentrações dos poluentes simulados com os monitorados pela rede da CETESB, e também com os dados obtidos das sondagens de ozônio, realizada na RMSP, como parte do projeto de Políticas Públicas Modelos de Qualidade do Ar Fotoquímicos (Processo 03/06414-0) em conclusão. Como resultado espera-se obter modelos de qualidade do ar que possam ser utilizados para diversas finalidades, dentre as quais a estimativa do impacto de diferentes cenários de contribuições veiculares na saúde humana e a valoração econômica do impacto da poluição na saúde. O problema será avaliado do ponto de vista espacial, ou seja, serão utilizados dados de mortalidade e morbidade, obtidos nas bases de dados da Secretaria Municipal da Saúde, para verificar se as áreas de maior concentração de poluição apresentam maiores índices de doenças cardio-respiratórias. Essa etapa do trabalho será realizada em colaboram com o grupo do Prof. Dr. Paulo H.N. Saldiva da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. (AU)