Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação de moduladores do aumento da permeabilidade microvascular e sua correlação com a evolução na sepse

Processo: 07/55904-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de dezembro de 2007 - 30 de novembro de 2009
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Erich Vinicius de Paula
Beneficiário:Erich Vinicius de Paula
Instituição-sede: Centro de Hematologia e Hemoterapia (HEMOCENTRO). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Fatores de crescimento do endotélio vascular  Choque séptico  Angiopoietinas  Sepse 

Resumo

A sepse, síndrome caracterizada por resposta inflamatória sistêmica a uma infecção, representa um dos grandes desafios da prática médica atual, com taxas de mortalidade de até 70% em casos mais graves. Até o momento, novas estratégias terapêuticas que utilizam a ativação da coagulação ou mediadores inflamatórios como alvo, não modificaram de forma significativa esta situação. Pacientes neutropênicos constituem um grupo de risco para complicações como hipotensão e choque séptico caso tratamento adequado não seja prontamente instituído. O aumento da permeabilidade microvascular é um elemento fundamental na fisiopatologia da sepse que, em contraste com a ativação da coagulação e da resposta inflamatória, vêm sendo pouco explorados como potencial alvo terapêutico. O fato de o aumento da permeabilidade microvascular ser um evento tardio na cadeia de eventos desencadeada pela sepse o torna um alvo ainda mais atraente para novas estratégias terapêuticas com mínimo efeito sobre outros componentes da resposta inflamatória. Neste projeto, exploraremos a relevância de níveis de moduladores sabidamente envolvidos no aumento da permeabilidade microvascular em outros contextos, na evolução clínica da sepse em pacientes neutropênicos febris. Amostras de sangue serão colhidas em vários tempos para análise dos níveis séricos de VEGF-A, sFlt-1, Ang1, Ang2 e SDF-1. Os achados serão correlacionados com níveis de mediadores classicamente envolvidos na resposta inflamatória da sepse (IL-1ß e TNF-α) e com a evolução clínica no que diz respeito à presença de hipotensão e choque. Os resultados têm o potencial de demonstrar associações entre níveis alterados destes mediadores com parâmetros clínico-laboratoriais da sepse, caracterizando-os como alvos terapêuticos potenciais a serem avaliados em estudos pré-clínicos, além de identificar novos marcadores de gravidade da sepse. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.