Busca avançada
Ano de início
Entree

A percepção de profissionais da saúde sobre a implantação da estratégica de Saúde da Família no sistema de saúde suplementar no Município de São Paulo: convergências e contradições de uma nova proposta

Processo: 07/57411-1
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de dezembro de 2007 - 30 de novembro de 2008
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Enfermagem
Pesquisador responsável:Vilanice Alves de Araújo Püschel
Beneficiário:Vilanice Alves de Araújo Püschel
Instituição-sede: Escola de Enfermagem (EE). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Saúde da família  Promoção da saúde 

Resumo

A pesquisa consiste em colocar em evidência a implantação da Estratégia de Saúde da Família no Sistema de Saúde Suplementar no município de São Paulo na interface entre o modelo pautado na doença e o da promoção da saúde que privilegia a atenção primária em saúde. Apesar das mudanças ocorridas no Brasil e em diversos países, com tendências a priorizar a estruturação e o fortalecimento da atenção primária, as ações no setor de saúde suplementar ainda são muito incipientes. Além disso, são escassas as publicações, especialmente no Brasil, que relatam as experiências de estruturação de serviços, neste setor, no nível da atenção primária, com foco na saúde da família e na atuação da equipe multidisciplinar. Trata-se de uma pesquisa qualitativa, que tem como objetivos: identificar o conceito de saúde da família utilizado pelos profissionais da saúde de nível superior de uma empresa de auto-gestão do Sistema de Saúde Suplementar no município de São Paulo; identificar as facilidades e as dificuldades vivenciadas por esses profissionais para implementação da Estratégia de Saúde da Família; apreender as formas de atuação dos profissionais na Estratégia de Saúde da Família proposta por essa empresa de auto-gestão. Os dados serão coletados por meio de entrevista semi-estruturada junto aos profissionais de nível superior dos Módulos de Atenção Integral é Saúde e Equipes de Saúde da Família, profissionais estes escolhidos por meio de sorteio, obedecendo ao critério de um profissional de cada categoria (gestor, médico de família, enfermeiro, psicólogo, assistente social e nutricionista). Para analisar os dados será utilizada a análise de conteúdo. O projeto foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa da EEUSP e em exame de qualificação realizado em janeiro de 2007. A empresa autorizou a coleta de dados. (AU)