Busca avançada
Ano de início
Entree

Métodos combinatórios para o cálculo de estruturas de proteínas através de dados de RMN

Processo: 09/05470-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de julho de 2009 - 30 de junho de 2011
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Ciência da Computação - Matemática da Computação
Pesquisador responsável:Carlile Campos Lavor
Beneficiário:Carlile Campos Lavor
Instituição-sede: Instituto de Matemática, Estatística e Computação Científica (IMECC). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Geometria combinatória  Ressonância magnética nuclear  Estrutura molecular 

Resumo

Este projeto está relacionado ao projeto "Cálculo de estruturas de proteínas através de dados de ressonância magnética nuclear (RMN)", concedido pela FAPESP (2007/07230-0) em 2007 e com vigência de 01/02/2008 a 31/01/2009. Nosso objetivo é dar continuidade à pesquisa já iniciada, considerando os novos problemas e soluções apontados pelo projeto anterior. Diferentemente dos métodos tradicionais aplicados ao cálculo de estruturas de proteínas através de dados de RMN (baseados em otimização contínua), onde a obtenção de apenas uma solução do problema já apresenta grandes dificuldades computacionais, iremos desenvolver novos métodos baseados numa abordagem combinatória, cujos resultados associados ao projeto anterior indicam que essa abordagem é o início de uma nova linha de pesquisa inédita e promissora. Uma das vantagens dessa nova abordagem é a possibilidade de encontrar não apenas uma, mas múltiplas soluções para o problema (fato já detectado em resultados experimentais). Além dessa questão, investigaremos a aplicação dos novos métodos em problemas reais, que serão obtidos através de uma colaboração já iniciada com o Centro Nacional de Ressonância Magnética Nuclear da UFRJ. É importante destacar que os resultados da literatura sobre o problema em questão não resolvem de fato o problema, pois os experimentos computacionais são realizados com estruturas de proteínas já conhecidas, onde as instâncias para o problema são produzidas artificialmente, baseadas justamente nessas estruturas. Pelo caráter multidisciplinar dessa proposta, contaremos com a colaboração de pesquisadores de outras áreas e instituições, tais como École Polytechnique de Paris, Western Kentucky University, UFRJ, UFF e EMBRAPA. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.