Busca avançada
Ano de início
Entree

Produção de astaxantina a partir da microalga Haematococcus pluvialis: aplicação e avaliação

Processo: 09/51946-6
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de setembro de 2009 - 31 de agosto de 2011
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Recursos Pesqueiros e Engenharia de Pesca - Aquicultura
Pesquisador responsável:Lúcia Helena Sipaúba Tavares
Beneficiário:Lúcia Helena Sipaúba Tavares
Instituição-sede: Centro de Aquicultura (CAUNESP). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Jaboticabal. Jaboticabal , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):09/14344-8 - Produção de astaxantina a partir da microalga Haematococcus pluvialis: aplicação e avaliação, BP.TT
Assunto(s):Peixes ornamentais  Alimentação animal  Carotenoides  Astaxantina  Microalgas 

Resumo

Os carotenoides, pigmentos secundários naturais encontrados em plantas e animais, possuem diversas fiinções vitais nos organismos de quem os produzem e de quem os consomem. Dentre os principais podemos citar a astaxantina, que recentemente tem recebido especial importância devido ao seu alto potencial antioxidante. Atualmente, também é considerada imuno-estimulante, em geral aumentando ambos os sistemas imuno-específico e não específico de quem a consome. O desenvolvimento de estratégias biotecnológicas alternativas à síntese sintética para obtenção da astaxantina, com o intuito de destinar à alimentação animal, constitui-se de um importante fator de agregação nutricional que pode levar ao incremento dos parâmetros produtivos no cultivo de espécies em cativeiro, gerando maior produtividade e rentabilidade ao produtor. A microalga Haematococcus pluvialis tem sido citada como a principal fonte produtora deste carotenóide, apresentando alta viabilidade quando avaliada como um produto natural a ser produzido em escala comercial. Neste sentido, o presente projeto visa produzir a microalga Haematococcus pluvialis, quantificar o conteúdo de astaxantina presente e a composição bioquímica, fornecer como alimento para duas espécies de zooplânctons, Moina micrura e Diaphanosoma birgei, os quais servirão de alimento para larvas e reprodutores do peixe ornamental Betta splendem. Adicionalmente, a microalga será liofilizada e também adicionada à ração fornecida aos reprodutores. Na microalga, serão avaliadas a quantidade de astaxantina produzida sob diferentes condições de cultivo. Já nas larvas e reprodutores serão avaliados os desempenhos zootécnicos e reprodutivos. Também será analisada a influência da astaxantina sobre a resistência ao estresse dos animais. (AU)

Publicações científicas (4)
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
BERCHIELLI-MORAIS, FLAVIA ALMEIDA; KOCHENBORGER FERNANDES, JOAO BATISTA; SIPAUBA-TAVARES, LUCIA HELENA. Diets supplemented with microalgal biomass: effects on growth, survival and colouration of ornamental fish Hyphessobrycon eques (Steindacher 1882). AQUACULTURE RESEARCH, v. 47, n. 10, p. 3061-3069, OCT 2016. Citações Web of Science: 1.
L. H. SIPAÚBA-TAVARES; A. M. APPOLONI; J. B. K. FERNANDES; R. N. MILLAN. Feed of Siamese fighting fish, Betta splendens, (Regan, 1910) in open pond: live and formulated diets. Brazilian Journal of Biology, v. 76, n. 2, p. 292-299, Jun. 2016. Citações Web of Science: 2.
SIPAUBA-TAVARES, L. H.; TRUZZI, B. S.; BERCHIELLI-MORAIS, F. A. Growth and development time of subtropical Cladocera Diaphanosoma birgei Korinek, 1981 fed with different microalgal diets. Brazilian Journal of Biology, v. 74, n. 2, p. 464-471, Maio 2014. Citações Web of Science: 1.
SIPAUBA-TAVARES, L. H.; MILLAN, R. N.; BERCHIELLI-MORAIS, F. A. Effects of some parameters in upscale culture of Haematococcus pluvialis Flotow. Brazilian Journal of Biology, v. 73, n. 3, p. 585-591, AUG 2013. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.