Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação do balanço energético em estágios ontogenéticos selecionados do camarão-da-amazônia Macrobrachium amazonicum

Processo: 08/55798-9
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de fevereiro de 2009 - 30 de abril de 2011
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Recursos Pesqueiros e Engenharia de Pesca - Aquicultura
Pesquisador responsável:Wagner Cotroni Valenti
Beneficiário:Wagner Cotroni Valenti
Instituição-sede: Centro de Aquicultura (CAUNESP). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Jaboticabal. Jaboticabal , SP, Brasil
Assunto(s):Carcinocultura  Camarão  Palaemonidae 

Resumo

Desde 2001 o Centro de Aquicultura da UNESP (CAUNESP) vem desenvolvendo um programa integrado de pesquisa em carcinicultura de água doce com o camarão M amazonicum. A reprodução, larvicultura, berçário, engorda, genética, sanidade, transporte e processamento têm sido estudados com o desenvolvimento de sistemas simples e sustentáveis de produção de pós-larvas e camarões para consumo humano. No entanto, a compreensão dos processos fisiológicos que envolvem a utilização de energia nos estágios ontogenéticos de M. amazonicum é essencial para a obtenção de informações sobre o desenvolvimento de sistemas e métodos de produção dessa espécie, além de gerar dados para o melhor entendimento de seu papel ecológico no ecossistema. Visto que o ciclo de vida dos crustáceos é caracterizado por alterações morfológicas e comportamentais, é possível que tais mudanças sejam acompanhadas por alterações fisiológicas associadas com o uso da energia nos diferentes estágios ontogenéticos. Assim, o presente estudo pretende avaliar as estratégias fisiológicas de uso energético em estágios ontogenéticos selecionados do camarão-da-amazônia M. amazonicum. Para tanto, será determinada a energia ganha na ingestão alimentar e cada fração canalizada para o crescimento, metabolismo, fezes e exúvia. O peso seco, o conteúdo energético, o consumo de oxigênio e a excreção de amônia-N serão determinados em larvas (zoeas I a IX), pós-larvas com 1, 7 e 14 dias após a metamorfose, juvenis e adultos. O índice de eficiência do crescimento, a energia assimilada e o balanço energético poderão contribuir para a compreensão do metabolismo e crescimento de M. amazonicum, fornecendo subsídios para seu cultivo. (AU)