Busca avançada
Ano de início
Entree

Reatores UASB, em dois estágios, seguidos de reatores sequenciais em batelada para o tratamento de águas residuárias de suinocultura

Processo: 07/58507-2
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de março de 2008 - 30 de abril de 2009
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Sanitária - Tratamentos de Águas de Abastecimento e Residuárias
Pesquisador responsável:Roberto Alves de Oliveira
Beneficiário:Roberto Alves de Oliveira
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias (FCAV). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Jaboticabal. Jaboticabal , SP, Brasil
Assunto(s):Suinocultura  Reatores anaeróbios  Reatores anaeróbios em bateladas sequenciais  Sólidos suspensos 

Resumo

A proposta do presente trabalho consiste no estudo do tratamento secundário de águas residuárias de suinocultura utilizando duas configurações de reatores anaeróbios de fluxo ascendente com manta de lodo (UASB) em dois estágios seguidos de reatores sequenciais em batelada (RSB) para o pós-tratamento. O primeiro sistema será composto por dois reatores de fluxo ascendente com manta de lodo (UASB), com volumes de 510 e 209 L; respectivamente, instalados em série, operados com TDH de 20 e 39 h. O segundo sistema será composto por dois reatores UASB com volumes de 908 e 188 L, respectivamente, instalados em série e operados com TDH de 65 e 87 h, respectivamente. Os sistemas serão alimentados com águas residuárias de suinocultura, provenientes de confinamento na fase de terminação com lâmina d'água, com concentração em tomo de 6 a 15 g L-1 de sólidos suspensos totais (SST). O pós-tratamento, necessário para complementar a remoção da matéria orgânica, nutrientes e patógenos, será realizado utilizando-se um reator sequencial em batelada com alimentação intermitente (RSB) com volume de 240 L para o primeiro sistema e um reator sequencial em batelada com alimentação contínua, volume de 3000 L para o segundo sistema. Para a avaliação do desempenho serão determinados nos afluentes e efluentes os valores de pH; alcalinidade total, parcial e intermediária; ácidos voláteis totais; DQO total, dissolvida e devida aos sólidos suspensos; sólidos suspensos totais e voláteis (SST e SSV); P-total; NTK, amoniacal e orgânico; K, Ca, Mg, Cu, Fe, Mn, Na e Zn; coliformes fecais e totais e produção e qualidade do biogás. Nos sistemas de pós-tratamento também serão determinados, nos afluentes e efluentes, as concentrações de oxigênio dissolvido e NO2 e NO3. Nas amostras do lodo dos reatores UASB do primeiro sistema serão determinadas às atividades hidrolítica, acidogênica, acetogênica, metanogênica acetotrófica e hidrogenotrófica da microbiota. (AU)