Busca avançada
Ano de início
Entree

Eficácia da oxitetraciclina no controle de Aeromonas hydrophila, resíduos na água e no músculo de pacu (Piaractus mesopotamicus) e efeitos histopatológicos em fígado, brânquia e rim

Processo: 08/51900-3
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de fevereiro de 2009 - 31 de janeiro de 2011
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia - Toxicologia
Pesquisador responsável:Joaquim Gonçalves Machado Neto
Beneficiário:Joaquim Gonçalves Machado Neto
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias (FCAV). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Jaboticabal. Jaboticabal , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):10/08080-5 - Eficácia da oxitetraciclina no controle de Aeronomas hydrophilaa resíduos na águaa e no músculo de pacu (Piaractus mesopotamicus) e efeitos histopatológicas em fígado, brânquia e rim, BP.TT
09/05823-0 - Eficácia da oxitetraciclina no controle de Aeromonas hydrophila, resíduos na água e no músculo de pacu (Piaractus mesopotamicus) e efeitos histopatológicos em fígado, brânquia e rim, BP.TT
Assunto(s):Toxicologia veterinária  Histopatologia animal  Segurança alimentar 

Resumo

As bacterioses destacam-se como importantes fatores limitadores da produtividade, pois provocam atraso no crescimento dos peixes e altas taxas de mortalidade. Esse projeto de pesquisa tem como objetivo estabelecer a dose correta de eficácia de controle de bacteriose causada por Aeromonas hydrophila; desenvolver técnicas para o monitoramento do uso e do resíduo da OTC no ambiente aquático e avaliar possíveis alterações morfológicas que possam ocorrer no pacu (Piaractus mesopotamicus) após o tratamento. Para isso serão utilizados peixes com peso médio entre 30 e 50 g para serem submetidos ao estresse (simulação de transporte e diminuição de oxigênio) e posteriormente infectados por A. hydrohila. Esses animais serão tratados com diferentes doses de oxitetraciclina (0,0; 2,5 e 5,0 g/100L), durante 4 horas/dia por 4 dias. Durante o tratamento serão monitorados as variáveis físico-químicas da água (pH, oxigênio dissolvido e condutividade elétrica) e serão coletadas amostras de água para avaliar o resíduo de OTC durante o tratamento, por cromatografia de alta eficiência (CLAE). Ao final do tratamento também serão coletadas amostras de músculo dos animais para avaliar o resíduo de OTC por CLAE e amostras de branquias, fígado e rim para análise histopatológica. Será analisada ainda a avaliação de risco alimentar dos peixes expostos a OTC e será calculado o consumo diário máximo seguro (CDMS) desse peixe. 2. Introdução e justificativa: O Brasil é o país que apresenta um dos maiores potenciais do mundo para a produção de pescado, devido à ocorrência de grandes bacias hidrográficas e cinco milhões de hectares de águas represadas em açudes e reservatórios de hidroelétrica ou para abastecimento urbano (AGRIDATA, 2004). Com o avanço da piscicultura, principalmente na década de 80, começaram a surgir novas técnicas de cultivos e o cultivo de espécies nativas como o pacu (Piaractus mesopotamicus). Esta é uma das espécies de peixe mais cultivadas na região neotropical (SAINT-PAUL, 1986). (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
S.P. CARRASCHI; C. CRUZ; J.G. MACHADO NETO; M.P. CASTRO; N.L. BORTOLUZZI; A.C.F. GÍRIO. Eficácia do florfenicol e da oxitetraciclina no controle de Aeromonas hydrophila em pacu (Piaractus mesopotamicus). Arquivo Brasileiro de Medicina Veterinária e Zootecnia, v. 63, n. 3, p. -, Jun. 2011.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.