Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeitos de adjuvantes, pressões de trabalho, volume de calda e pontas de pulverização na cobertura, deposição de gotas e severidade da ferrugem asiática na cultura da soja

Processo: 10/02387-1
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de junho de 2010 - 31 de maio de 2012
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Fitossanidade
Pesquisador responsável:Marcelo da Costa Ferreira
Beneficiário:Marcelo da Costa Ferreira
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias (FCAV). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Jaboticabal. Jaboticabal , SP, Brasil
Pesq. associados: Artur Franco Barrêto ; Lilian Lúcia Costa
Assunto(s):Fitotecnia  Fungicidas  Ferrugem (doença de planta)  Phakopsora pachyrhizi  Soja 

Resumo

Objetiva-se avaliar o espectro, a deposição, e a cobertura das gotas de pulverização em função de adjuvantes, volumes de calda e pontas de pulverização sobre a severidade da ferrugem asiática causada por Phakopsora pachyhizi na cultura da soja. Os experimentos serão conduzidos no Laboratório de Análise do Tamanho de Partículas e na Fazenda de Ensino Pesquisa e Extensão da UNESP, Campus de Jaboticabal. No laboratório será avaliado o espectro de gotas utilizando três diferentes modelos de pontas de pulverização (TT, TTJ e DLAD) em quinze pressões de trabalho (200, 220, 240, 260, 280, 300, 320, 340, 360, 380, 400, 420, 440, 460, 480 kPa) e com seis adjuvantes presentes no mercado e a água (testemunha). Para isso será utilizado um medidor de partículas a laser Mastersizer S (Malvern Instruments Ltd.). O experimento a campo será conduzido no delineamento em blocos ao acaso, com quatro repetições, em esquema fatorial (3 x 3 x 2) + 1: sendo três condições (fungicida, fungicida + óleo vegetal, fungicida + fosfatidilcoline e ácido propiônico); três pontas de pulverização (TT, TTJ e DLAD 11002); dois volumes de aplicação (150 e 200 L/ha); e um tratamento adicional que não receberá fungicida (testemunha). As aplicações serão feitas aproximadamente 60 dias após a emergência das plantas de soja no campo. As avaliações da severidade da ferrugem serão realizadas semanalmente fazendo uso de uma escala diagramática e através da área abaixo da curva de progresso da doença, além da produtividade da cultura. Os valores obtidos serão submetidos a análise de variância e as médias comparadas pelo teste de Tukey (P < 0,05). (AU)