Busca avançada
Ano de início
Entree

Radiações Solares UV, PAR, IV em Botucatu (SP): I- Evoluções Diuna e Anual e II- Equações de Estimativa.

Resumo

O projeto tem por objetivo efetuar uma analise estatística e climática das radiações ultravioleta (UV), fotossinteticamente ativa (PAR) e infravermelha (IV); propor as séries diurna e anual, e os modelos de estimativa das frações da radiação global (G) ultravioleta (Kuv=UV/G), fotossinteticamente ativa (Kpar=PAR/G) e infravermelho (Kiv=IV/G) em função de Kt (G/H0) . Será utilizado uma base de dados das radiações UV, PAR e IV do período de 2001 a 2005 e de 2010 a 2011 a ser obtida em Botucatu.Na analise estatística e climática, serão elaboradas a serie diurna (radiações médias horárias dos meses e anos) e a serie anual (radiações médias mensais diária dos anos) que fornecerão os valores das radiações UV, PAR e IV, e as frações Kuv, Kpar, Kiv médias nas horas do dia e médias mensais diárias do ano. Na modelagem, será proposto as equações de estimativa que correlacionam: as radiações, UV, PAR e IV em função de G, e validação; as frações Kuv, Kpar e Kuv com o índice de claridade Kt, e a validação. As séries (modelos temporais) e os modelos estatísticos permitirão estimar as radiações e frações solares a partir de uma variável temporal (horas ou meses) e uma variável (radiação global) medida rotineiramente em estação meteorológica, respectivamente. Esse desenvolvimento é muito importante para muitas áreas que não dispõem de instrumentos de medidas específicos para estas radiações solares, que ainda são importados a custos elevados.O desenvolvimento do projeto Radiações Solares UV, PAR e IV em Botucatu: I-Séries Diurna e Anual; II-Equações de Estimativa , tem grande interesse científico nas areas médica, agronomica, climatológica, meteorológica, ambiental, e outras; porque a região de Botucatu (SP) recebe todos os anos, no período da seca, entre julho e novembro, elevadas concentrações de matériais particulados, devido a queima da cana de açúcar, e nos meses de abril, maio e junho, recebe as entradas de frentes frias, que modificam sazonalmente as concentrações da nebulosidade e vapor d'água na atmosfera.Publicações recentes mostram que nuvens, vapor dagua e aerossóis (material particulado) na atmosfera, são responsáveis pela variabilidade das radiações , e na superfície terrestre: as nuvens e vapor d'água aumentam os valores das frações Kuv e Kpar, e diminuem a fração Kiv, enquanto que, a atmosfera seca e com aerossóis, diminui os valores das frações Kuv e Kpar, e aumenta a fração Kiv, na superfície terrestre.Essa influência da cobertura de céu nos valores das frações solares Kuv, Kpar e Kiv, tem sido muito pouco estudada no Brasil. A grande maioria dos trabalhos divulgados na literatura com radiações espectrais envolve radiações UV e PAR, normalmente em estudos com culturas e para períodos curtos de tempo. Para períodos longos de medida, na ordem de anos, as informações disponíveis das três radiações medidas simultaneamente num único local, são raras na literatura nacional e internacional. (AU)