Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo do ciclo biológico de Meloidogyne mayaguensis e das alterações histopatológicas causadas por essa espécie em raízes de tomateiros: reação de diferentes espécies vegetais a Meloidogyne mayaguensis e levantamento das espécies de nematoides das galhas em áreas de produção de olerícolas da região de Botucatu

Processo: 08/58384-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de março de 2009 - 28 de fevereiro de 2011
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Fitossanidade
Pesquisador responsável:Silvia Renata Siciliano Wilcken
Beneficiário:Silvia Renata Siciliano Wilcken
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Agronômicas (FCA). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Nematologia  Nematoides parasitos de plantas  Doenças de plantas  Galha  Meloidogyne mayaguensis  Olericultura  Tomateiro 

Resumo

Dentre os problemas fitossanitários que afetam o cultivo de olerícolas, os nematoides das galhas são considerados de suma importância. Recentemente, a espécie Meloidogyne mayaguensis foi relatada em cultivos de olerícolas do estado de São Paulo, causando preocupação para o setor. O presente projeto visa conhecer a relação parasito hospedeiro de M. mayaguensis em plantas com e sem resistência a nematoides das galhas, assim como a distribuição das espécies de Meloidogyne em áreas olerícolas na região de Botucatu, verificando se tal espécie já ocorre nessa região, assim como, a reação de diferentes espécies vegetais à M. mayaguensis, fornecendo subsídios para recomendações de manejo. Para isso, estudos biológicos e histopatológico de M. mayaguensis e M. javanica em tomateiros com e sem o gene Mi serão conduzidos. As plantas serão inoculadas com 500 juvenis infectantes (J2) de M mayaguensis e M. javanica e serão avaliadas a cada sete dias, quando os sistemas radiculares serão submetidos ao estudo dos ciclos biológicos e das alterações histopatológicas causadas por esses nematoides, comparando-os entre si. Levantamentos nematológicos serão realizados, visando à determinação da ocorrência de espécies de Meloidogyne em propriedades produtoras de olerícolas. Após a coleta, parte da amostra será processada para verificação da presença e quantificação de nematoides fitoparasitos, e parte para plantio de mudas de tomateiro ‘Rutgers’ visando a multiplicação da população de Meloidogyne spp. e posterior identificação. Testes a fim de determinar a taxa de reprodução de M mayaguensis em diferentes espécies vegetais serão conduzidos em casa-de-vegetação. O solo será infestado com 5.000 ovos e eventuais J2 por vaso. Após 60 dias da inoculação, procederá a extração de nematoides das raízes e determinação dos fatores de multiplicação de cada espécie vegetal estudada. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
JULIANA NOGUEIRA WESTERICH; ROBERTO ANTONIO RODELLA; JULIANA MAGRINELLI OSÓRIO ROSA; SILVIA RENATA SICILIANO WILCKEN. Alterações anatômicas induzidas por Meloidogyne enterolobii (=M. mayaguensis) e Meloidogyne javanica em tomateiros resistentes a meloidoginose. Summa Phytopathologica, v. 38, n. 3, p. 192-197, Set. 2012.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.