Busca avançada
Ano de início
Entree

"Papel das células Th17 e Treg no modelo experimental de Yersinia pseudotuberculosis"

Processo: 09/00984-5
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de agosto de 2009 - 31 de julho de 2011
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia - Imunologia Celular
Pesquisador responsável:Iracilda Zeppone Carlos
Beneficiário:Iracilda Zeppone Carlos
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCFAR). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Assunto(s):Células dendríticas  Yersinia pseudotuberculosis 

Resumo

A infecção por Y. pseudotuberculosis é a causa de doenças intestinais e extraintestinais. A resolução da infecção está relacionada à ativação de células Th1, entretanto, pouco se conhece sobre a influência de outras subpopulações de linfócitos T, como Th17 e Treg, na regulação dessa infecção. Células dendríticas são capazes de orientar a resposta imune adaptativa através da produção de citocinas e apresentação de antígenos às células T, tornando essas células essenciais na ativação e diferenciação de linfócitos T. O presente trabalho pretende avaliar a diferenciação e o papel das distintas subpopulações de linfócitos T em linhagens de camundongos suscetíveis e resistentes à infecção por Y. pseudotuberculosis. Para tanto, será analisada a secreção de citocinas (IL-6, IL-12, IL-10, IL-23, TNF-alfa, TGF-beta) por células dendríticas pulsadas com amostras de Y. pseudotuberculosis e sua capacidade de ativar ou não linfócitos T. As subpopulações linfócito T presentes no baço e linfonodo de animais infectados ou não com diferentes amostras de Y. pseudotuberculosis serão avaliadas fenotipicamente, assim como a produção de citocinas intracelulares (IL-2, IL-4, IL-10, IL-17, IFN-gama, TNF-alfa, TGF-beta) por estes linfócitos T. (AU)