Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudos estruturais e de propriedades ópticas lineares e não lineares de vidros fotônicos

Processo: 08/57844-8
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de fevereiro de 2009 - 30 de junho de 2011
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Física - Física da Matéria Condensada
Pesquisador responsável:João Carlos Silos Moraes
Beneficiário:João Carlos Silos Moraes
Instituição-sede: Faculdade de Engenharia (FEIS). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Ilha Solteira. Ilha Solteira , SP, Brasil
Assunto(s):Vidros teluritos  Propriedades ópticas  Óptica não linear  Dispersão óptica  Espectroscopia infravermelha 

Resumo

Com o advento dos lasers, principalmente os lasers pulsados, os vidros passaram a ter destaque para aplicações na área de comunicação e da fotônica, permitindo, por exemplo, o desenvolvimento de chaveadores totalmente óptico, amplificadores e fibras lasers. Dentre os diferentes sistemas vítreos estudados, os vidros teluretos possuem excelentes propriedades para aplicações na fotônica. Atualmente, o interesse do grupo Vidros e Cerâmicas é estudar as propriedades estruturais, dielétricas, térmicas/ ópticas e termo-ópticas dos sistemas vítreos Li20-Ti02-Te02, Li2O-WO3-TeO2 e Li2O-Nb205-TeO2, com e sem dopagem de íons terras raras. Como propriedades ópticas, o interesse é estudar a dispersão do índice de refração linear e os- efeitos não lineares de terceira ordem em função da composição vítrea. O índice de refração será medido através da polarização por reflexão da luz incidente, conhecida como técnica ângulo de Brewster. A dispersão será estudada a partir dos dados índice de refração em função do comprimento de onda, utilizando equação de Sellmeir e modelo de oscilador simples de DiDomenico e Wemple. Efeitos não lineares de terceira ordem serão estudados pela técnica de Z-scan. Tem-se também interesse em entender como as mudanças estruturais provocadas pelos diferentes componentes dos vidros (Li-Ti, Li-W e Li-Nb) afetam as propriedades ópticas lineares e não lineares dos sistemas vítreos. Para tanto, as mudanças estruturais serão estudas pela técnica infravermelho. (AU)