Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo da percepção de fala de alunos deficientes auditivos e do impacto do ruído no ambiente escolar frequentado por esses alunos

Processo: 09/00952-6
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de agosto de 2009 - 31 de julho de 2011
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fonoaudiologia
Pesquisador responsável:Eliane Maria Carrit Delgado-Pinheiro
Beneficiário:Eliane Maria Carrit Delgado-Pinheiro
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia e Ciências (FFC). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Marília. Marília , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):09/14022-0 - Estudo da percepção de fala de alunos deficientes auditivos e do impacto do ruído no ambiente escolar frequentado por esses alunos, BP.TT
Assunto(s):Deficiência auditiva  Implante da cóclea  Educação  Audiologia educacional 

Resumo

Com o avanço tecnológico é possível que crianças deficientes auditivas profundas desenvolvam habilidades auditivas que vão desde a detecção até a compreensão dos sons da fala. O desenvolvimento dessas habilidades pode ser comprometido devido a fatores externos como o ruído ambiental do dia-a-dia. Considerando que a escola é um dos ambientes freqüentados diariamente por essas crianças, estudos da percepção dos sons da fala e mensurações do ruído na sala de aula, podem auxiliar a atuação de profissionais. Tais informações disponibilizadas em programas de acompanhamento fonoaudiológico, junto a professores e gestores, possibilitarão que o aluno deficiente auditivo desfrute de um ambiente adequado para seu desenvolvimento acadêmico. O presente estudo com o intuito de contribuir para que ocorram adequações no contexto escolar, de alunos deficientes auditivos inseridos em um programa com ênfase na reabilitação auditiva, tem como objetivos: avaliar a percepção dos sons da fala de 13 alunos deficientes auditivos profundos usuários de aparelho de amplificação sonora individual, implante coclear e sistema de freqüência modulada, que freqüentam ensino regular; avaliar o nível de ruído na sala de aula desses alunos e realizar programa de acompanhamento fonoaudiológico para conscientizar e sensibilizar professores e gestores sobre as implicações do ruído na percepção de fala dos alunos deficientes auditivos apresentando as possíveis alternativas. (AU)