Busca avançada
Ano de início
Entree

Expressao de oxido nitrico: sintase indutiva e de proteinas moduladoras da apoptose em queilites actinicas e carcinomas espinocelulares do labio: marcadores de progressao

Resumo

A queilite actínica (QA) é uma lesão cancerizável do epitélio labial que se caracterizada macroscopicamente pela perda da nitidez do contorno labial, atrofia da borda do vermelhão do lábio inferior e escurecimento da margem entre o vermelhão e a porção cutânea do lábio. Com a progressão da lesão, pode se desenvolver ulceração focai crônica em um ou mais locais, principalmente nos de trauma brando e contínuo devido ao tabagismo e agressão solar persistente. Análogas à ceratose actínica cutânea, as lesões de QA podem apresentar alterações superficiais e iniciais de carcinoma espinocelular (CEC) induzido actinicamente, e futuramente podem evoluir para carcinoma espinocelular propriamente dito. Contudo, a análise morfológica dessas lesões não é suficiente para predizer, com segurança, quais lesões irão evoluir para um carcinoma espinocelular do lábio. Desta forma, há crescente busca por marcadores moleculares que possam estar relacionados com a progressão de lesões orais displásicas à franca evidência de malignidade. Assim, o presente estudo tem por objetivo avaliar a expressão e a intensidade de oxido nítrico sintase indutiva e de proteínas relacionadas à apoptose (p53, p21, pl6 e survivina) partícipes da carcinogênese labial e provavelmente presentes nas lesões de queilite actínica, bem como verificar a possível correlação entre expressão e intensidade dessas proteínas e o grau de displasia epitelial, caracterizando-as, assim, como indicadores de prognóstico de evolução e contribuindo, portanto, para o diagnóstico mais precoce do carcinoma labial. (AU)