Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação da genotoxicidade de gestantes com diagnóstico positivo de hipergicemia leve

Resumo

O grupo IB corresponde a gestantes portadoras de hiperglicemia leve, ou seja, gestantes que apresentam rastreamento positivo, mas diagnóstico negativo para diabete gestacional (Teste de tolerância oral à glicose - TTG100g normal), e resposta alterada no perfil glicêmico (PG). Este grupo foi, acidentalmente, identificado em 1983, quando projeto prospectivo foi desenvolvido para padronização do PG comparando-o com o TTG100g no diagnóstico do diabete na gestação. A hiperglicemia, manifestação clínica principal do Diabetes mellitus, gera espécies reativas de oxigênio (ROS) que alteram proteínas, lipídios e DNA. Tendo em vista que gestantes diabéticas apresentam estresse oxidativo exacerbado, o presente trabalho tem como objetivo investigar os níveis de danos oxidativos causados por ROS no DNA materno e fetal (8-OHdG). Além disso, serão avaliados os níveis de 8-OHdG presentes na urina dessas pacientes. Serão avaliadas mulheres atendidas no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina - UNESP, Botucatu - SP no período de 1 ano. As pacientes com diabete serão divididas em 4 grupos: 1) mulheres com TTG e Perfil glicêmico normais (grupo controle), 2) mulheres com TTG normal e Perfil glicêmico alterado (hiperglicemia leve), 3) mulheres com TTG alterado e Perfil glicêmico normal (Diabética gestacional), 4) mulheres com TTG e Perfil glicêmico alterados (Diabética gestacional ou clínico) respectivamente. Os recém-nascidos serão selecionados com base na idade gestacional (37 a 42 semanas). Amostras de sangue periférico de cada indivíduo adulto, sangue de cordão umbilical e urina serão coletadas, por profissional experiente. As amostras de sangue coletadas serão processadas imediatamente para determinação de danos oxidativos no DNA (8-OHdG ) enquanto que, amostras de urina serão armazenadas para futuras dosagens de 8-OHdG por ELISA. Será considerado p<0,05 como limite de significância estatística. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
GELALETI, RAFAEL BOTTARO; DAMASCENO, DEBORA C.; SANTOS, DANIELE P.; CALDERON, IRACEMA M. P.; RUDGE, MARILZA V. C. Increased DNA Damage is Related to Maternal Blood Glucose Levels in the Offspring of Women With Diabetes and Mild Gestational Hyperglycemia. REPRODUCTIVE SCIENCES, v. 23, n. 3, p. 318-323, MAR 2016. Citações Web of Science: 4.
GELALETI, RAFAEL B.; DAMASCENO, DEBORA C.; SALVADORI, DAISY M. F.; MARCONDES, JOAO PAULO C.; LIMA, PAULA H. O.; MORCELI, GLILCIANE; CALDERON, IRACEMA M. P.; RUDGE, MARILZA V. C. IRS-1 gene polymorphism and DNA damage in pregnant women with diabetes or mild gestational hyperglycemia. DIABETOLOGY & METABOLIC SYNDROME, v. 7, APR 2 2015. Citações Web of Science: 1.
GELALETI, RAFAEL BOTTARO; DAMASCENO, DEBORA CRISTINA; ORTIZ LIMA, PAULA HELENA; FAVERO SALVADORI, DAISY MARIA; PARANHOS CALDERON, IRACEMA DE MATTOS; PERACOLI, JOSE CARLOS; CUNHA RUDGE, MARILZA VIEIRA. Oxidative DNA damage in diabetic and mild gestational hyperglycemic pregnant women. DIABETOLOGY & METABOLIC SYNDROME, v. 7, JAN 15 2015. Citações Web of Science: 9.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.