Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação da concentração progesterônica plasmática e hemodinâmica da formação lútea a partir da aspiração folicular em éguas cíclicas para sua utilização como receptoras de embriões

Processo: 10/08859-2
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de agosto de 2010 - 31 de julho de 2012
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Reprodução Animal
Pesquisador responsável:Cezinande de Meira
Beneficiário:Cezinande de Meira
Instituição-sede: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Biotecnologia da reprodução  Transferência de embriões animal  Ovulação  Folículo ovariano  Ultrassonografia  Éguas 

Resumo

Um grande fator limitante dos programas de transferência de embrião é o número e a qualidade de receptoras disponíveis durante a estação de monta. Protocolos de sincronização de ovulações apresentam resultados baixos e/ou inconsistentes e os de preparação de receptoras acíclicas não são disponíveis durante toda a estação de monta. A aspiração de folículos >25mm promove a formação de uma estrutura lútea capaz de produzir progesterona em concentrações semelhantes ao diestro (>2ng/ml) e pode ser uma técnica com potencial para preparação de receptoras. O objetivo do presente trabalho é avaliar a formação lútea de folículos >25mm aspirados e testar a fertilidade destes animais após a inovulação. As éguas serão distribuídas aleatoriamente em três grupos experimentais: grupo controle (indução da ovulação com 2500 UI de hCG), grupo aspiração (aspiração do folículo dominante e25mm) e hCG + aspiração (aplicação de 2500 UI de hCG 24h antes da aspiração de folículo dominante e25mm). Cada égua será acompanhada ultrassonograficamente para detecção da ovulação. No D5 uma dose de 7,5mg de PGF2± será realizada para indução da lise do CL e será seguida do acompanhamento do crescimento folicular para determinação do momento da aspiraçcção (presença de folículo com e25mm e edema uterino). O experimento será dividido em duas fases: fase 1 - serão utilizados 30 ciclos (10 ciclos/grupo) para realização das dosagens de estradiol e progesterona intrafoliculares, avaliação ultrassonográfica por modo B e Power Doppler das estruturas lúteas e útero e concentrações plasmáticas de progesterona e LH; fase 2 - será realizado o teste de fertilidade (n=20 ciclos/grupo) por meio da inovulação nas receptoras dos grupos controle e aspirado de melhor resultado encontrado durante a fase 1. (AU)