Busca avançada
Ano de início
Entree

Sob o Signo de Janus: dramaturgia, objeto e corpo

Processo: 08/04808-4
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de outubro de 2008 - 30 de setembro de 2010
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Artes - Teatro
Pesquisador responsável:Felisberto Sabino da Costa
Beneficiário:Felisberto Sabino da Costa
Instituição-sede: Escola de Comunicações e Artes (ECA). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Dramaturgia  Corpo  Atuação  Animação  Teatro de animação  Objeto 

Resumo

O projeto Sob o Signo de Janus - Dramaturgia, Objeto e Corpo compõe-se de duas etapas complementares: 1. Visita-pesquisa envolvendo instituições e manifestações artísticas brasileiras e estrangeiras que trabalham com a linguagem da máscara. 2. Elaboração de uma reflexão, que resultará num trabalho destinado a alunos e professores de teatro, aos profissionais das artes cênico-plásticas, bem como aos educadores de áreas correlatas. A visita-pesquisa constitui uma experiência que congrega manifestações artísticas de cidades do Brasil, da Itália, da França e da Indonésia, visando o estudo da dramaturgia cênica da máscara, perfazendo um entretecido costurado pelo Bumba-meu-boi (e suas variantes); pela Commedia dell´Arte; pelo legado de Jacques Lecoq e pelo Topeng. A escolha desses paises se dá pelas condições culturais distintas, por possuírem larga tradição no universo da máscara que são paradigmas no âmbito dessa linguagem, e pelo diálogo profícuo que se estabelecerá com o Brasil no que diz respeito à estrutura espetacular. O jogo com a máscara requer, antes de tudo, um trabalho corporal. Ao subtrair o sistema de expressão do rosto, a máscara desvela o corpo, que se torna a ferramenta da escrita gestual no espaço. O homem dançava para os deuses e nesta dança configurava uma narrativa ou ação presencial por intermédio de gestos, movimentos, ritmos e silêncios. Esse dançarino (ou ator-mascarado) é o pai do dramaturgo, como já observara Gordon Craig (1963). Destarte, é possível a análise de processos criativos mediante a conjunção dramaturgia-objeto-corpo, uma vez que a sua dramaturgia está intimamente ligada à imagem, ao movimento, à palavra-corpo e ao corpo-fala. A máscara é um corpo em movimento em que objeto e atuante formam um duplo cujas faces se interpenetram. Concentrando-se no objeto desta pesquisa, a sua importância situa-se no estudo da máscara como fundamento para diversos trabalhos, como, por exemplo, a performance com objetos, na qual a investigação prática é fundamental na apreensão da sua dramaturgia. O processo de confecção de uma máscara teatral, por exemplo, possui determinados procedimentos que os aproximam da constituição do personagem. Realizar essa experiência possibilita uma compreensão profunda da dramaturgia mediada pelo corpo e pelo objeto. Embora haja expressiva quantidade de profissionais que trabalham com máscara, e algumas pesquisas acadêmicas estejam em andamento, a produção científica brasileira ainda é escassa. Na Universidade de S. Paulo, pode-se citar a pesquisadora Ana Maria Amaral, que desenvolveu um trabalho significativo neste campo. Porém, as análises propostas neste projeto não contemplam somente a Academia, e integra outras Instituições e, até mesmo, o profissional da comunidade não universitária que, pela sua experiência didático-criativa, enriquece a configuração deste recorte. Trata-se de uma pesquisa pioneira, pois até o presente momento não há trabalhos que investiguem os processos desenvolvidos com máscaras no Brasil, buscando averiguar similitudes e diferenças, com manifestações de outros continentes. Acreditamos ser bastante significativa a junção desses processos criativos, uma vez que possibilitará uma visão acurada da criação dramatúrgica envolvendo máscaras de manifestações artísticas brasileiras e internacionais, possibilitando refletir sobre os seus significados, seja teatral seja das mais variadas formas encontradas nestas culturas. A elaboração detalhada de uma publicação contribuirá, sem dúvida, para multiplicar esse processo. (AU)