Busca avançada
Ano de início
Entree

Gerência de enfermagem: o cuidado e a unidade de terapia intensiva

Processo: 08/00320-7
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de maio de 2008 - 30 de abril de 2010
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Enfermagem
Pesquisador responsável:Lucieli Dias Pedreschi Chaves
Beneficiário:Lucieli Dias Pedreschi Chaves
Instituição-sede: Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto (EERP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Administração em enfermagem  Unidades de terapia intensiva  Cuidados intensivos  Organização (administração)  Sistema Único de Saúde 

Resumo

O presente estudo será desenvolvido segundo a premissa de que os conhecimentos de epidemiologia e da área organizacional precisam confluir para garantir propostas de qualificação da atenção hospitalar. A dimensão da UTI no âmbito dos hospitais e do sistema de saúde; a importância da organização do trabalho de enfermagem em UTIs; a potencialidade da utilização de informações demográficas e epidemiológicas na organização dos serviços de saúde e de enfermagem; a crescente demanda por serviços de alta complexidade com elevada incorporação tecnológica; a necessidade do enfoque multiprofissional no atendimento aos pacientes críticos; a produção científica incipiente na área de enfermagem em cuidados intensivos no Brasil (DUCCI et al, 2007), são elementos que nos instigam a investigar a inserção do enfermeiro nesse espaço de trabalho, em particular a sua prática gerencial justificando a realização deste trabalho. Esta investigação tem como objetivo geral caracterizar a prática do enfermeiro no âmbito da gerência do cuidado e de unidade de terapia intensiva em hospitais, público e filantrópicos, conveniados ao SUS em um município no interior do Estado de São Paulo-SP. Trata-se de pesquisa de cunho descritivo e exploratório que será desenvolvida em três fases utilizando dados quantitativos e qualitativos. Na primeira etapa, prospectiva, será estruturada a coleta de dados que permitam a caracterização do perfil demográfico-epidemiológico dos pacientes adultos internados em UTI nos hospitais de estudo, favorecendo uma visão de contexto dos casos de maior complexidade e incidência. A segunda etapa constará de pesquisa documental, junto à Divisão de Enfermagem dos hospitais de estudo, levantando dados relativos à equipe de enfermagem das UTIs, particularmente o quantitativo de pessoal nas diferentes categorias profissionais de enfermagem e respectiva qualificação profissional. A terceira parte do estudo desenvolver-se-á segundo as premissas de estudo de caso múltiplo, na vertente qualitativa, para a qual propõe-se a realização de entrevista semi-estruturada para conhecer a perspectiva dos enfermeiros quanto à gerência do cuidado e da unidade de terapia intensiva. O trabalho será desenvolvido de modo a garantir o cumprimento dos preceitos da Resolução 196/96 sobre pesquisa envolvendo seres humanos (AU)