Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo da otimização do uso de água no processo de dessalgação de petróleo

Processo: 07/58484-2
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de maio de 2008 - 30 de abril de 2010
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Química - Processos Industriais de Engenharia Química
Convênio/Acordo: CNRS
Pesquisador responsável:Claudio Augusto Oller do Nascimento
Beneficiário:Claudio Augusto Oller do Nascimento
Pesq. responsável no exterior: Esther Oliveros
Instituição no exterior: Université Paul Sabatier - Toulouse III, França
Instituição-sede: Escola Politécnica (EP). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Reúso da água  Refinarias  Processo de dessalgação do petróleo 

Resumo

O desenvolvimento de estudos de otimização do uso de água numa planta de processo é baseado nas informações sobre cada processo (vazões e concentrações dos contaminantes nas entradas e saídas dos processos); na otimização individual do uso de água em cada processo, identificando oportunidades de racionalização, reuso, regeneração e reciclagem e no estabelecimento e otimização do modelo matemático para a rede geral dos consumos. Nesse projeto será estudado o processo de dessalgação de uma refinaria de petróleo. A dessalgação é um importante processo empregado para remover os sais presentes no petróleo que provocam corrosão nos equipamentos e comprometem a qualidade dos produtos. Numa refinaria que processa 20 mil m3/d de petróleo, na dessalgação usa cerca de 1400 m3/d de água, portanto a otimização do uso de água nesse processo pode resultar em grande redução no consumo total da refinaria. Nesse processo, a quebra da emulsão água/petróleo é a etapa chave. Um aspecto importante é o estudo da cinética da separação da emulsão, que será verificada neste projeto. A otimização do uso da água será feita matematicamente incorporando os dados obtidos experimentalmente (dados cinéticos e dados de operação industrial). Neste projeto será buscado aprimoramento em sistema analítico comercial para o acompanhamento da cinética da separação de sistemas água em petróleo. Os equipamentos comerciais existentes somente permitem, nesse caso, identificar objetivamente o final do processo, ou seja, o tempo total de separação e o volume separado. (AU)