Busca avançada
Ano de início
Entree

O desempenho térmico de um sistema de cobertura verde em comparação ao sistema tradicional de cobertura com telha cerâmica

Processo: 10/09149-9
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de agosto de 2010 - 31 de julho de 2012
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Civil - Construção Civil
Pesquisador responsável:Brenda Chaves Coelho Leite
Beneficiário:Brenda Chaves Coelho Leite
Instituição-sede: Escola Politécnica (EP). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Sistemas prediais  Conforto térmico  Edificações  Coberturas  Arquitetura sustentável 

Resumo

As coberturas verdes fazem parte da arquitetura vernacular há séculos como solução para regulação térmica das edificações, retardando a transferência de calor para o ambiente interno e, no inverno, retardando as perdas de calor dos ambientes internos para o exterior da edificação (International Green Roof Association - IGRA). Em se adotando cobertura verde em edificações supõe-se haver economia no consumo de energia para se obter condições de conforto térmico nos ambientes. Baseado nessa suposição está sendo realizada uma pesquisa experimental onde, por meio de um estudo comparativo entre dois tipos de cobertura: a verde e a de telhas cerâmicas, pretende-se determinar esse potencial de economia de energia. A análise do comportamento térmico das coberturas verdes se realizará por meio de coleta de dados de variáveis ambientais, durante um ano, de um protótipo instrumentado, a ser construído na Escola Politécnica da USP, São Paulo. Os dados levantados serão comparados com os dados de um segundo protótipo de mesmas dimensões e igualmente instrumentado, com cobertura cerâmica, sob as mesmas condições ambientais. A comparação dos resultados deverá comprovar a eficiência das coberturas verdes para retardar o ganho térmico da edificação e, após diminuir as temperaturas superficiais da edificação, a redução das temperaturas do microclima urbano e atenuação dos efeitos das ilhas de calor. Depois de comprovados estes benefícios, um orçamento para aplicação em edificações de médio e pequeno porte será feito. Espera-se que os resultados sejam incentivadores à larga aplicação dos telhados vegetados, o que trará diversas vantagens para a população. (AU)