Busca avançada
Ano de início
Entree

Eficiência agronômica de fertilizantes nitrogenados em sistemas de plantio com preservação da palhada sobre o solo

Resumo

A uréia é a fonte de nitrogênio mais utilizada, porém tem sérios problemas por apresentar elevados índices de perda de nitrogênio por volatilização de NH3 (amônia), que é intensificado em sistema de plantio direto e de cana crua. O cultivo predominante dessas culturas ocorre em sistemas de plantio que conservam a palha sobre o solo devido os inúmeros benefícios relacionados a práticas conservacionistas e de fertilidade do solo em clima tropical. Esses sistemas promovem a deposição de uma camada de palha na superfície do solo alterando o manejo tradicional da cultura, o que tem relação direta na adubação principalmente de cobertura. Tem-se com principais objetivos: avaliar a eficiência agronômica da uréia revestida com sulfato de cobre e ácido bórico, da adição de zeólita à uréia e, de misturas de sulfato de amônio com uréia e uréia revestida na adubação de milho em cobertura sob sistema de plantio direto e, a uréia revestida com sulfato de cobre e ácido bórico e, uréia revestida com enxofre elementar na cultura da cana-de-açúcar comparadas às fontes tradicionais de N. Serão avaliadas as perdas de N por volatilização de NH3 e, verificar-se-ão a proporção de amônio:nitrato e pH do solo. Nas culturas avaliar-se-ão o estado nutricional e os parâmetros de produtividade e qualidade. Os delineamentos experimentais serão em blocos completos casualizados, sendo que o experimento com milho será composto por oito tratamentos: 1) controle, 2) controle + gesso, 3) uréia + gesso, 4) uréia + zeólita + gesso, 5) nitrato de amônio + gesso, 6) sulfato de amônio + uréia, 7) sulfato de amônio + uréia revestida com sulfato de cobre e ácido bórico e 8) uréia revestida com sulfato de cobre e ácido bórico + gesso com quatro repetições e; o experimento com cana-de-açúcar terá seis tratamentos: 1) controle, 2) uréia, 3) nitrato de amônio, 4) uréia revestida com ácido bórico e sulfato de cobre, 5) sulfato de amônio e 6) uréia revestida com enxofre. As avaliações de perdas por volatilização de NH3, a proporção de amônio: nitrato e o pH do solo serão realizadas aos 2, 4, 6, 8, 12, 16, 20, 24 e 28 dias após aplicação dos produtos, em ambos experimentos. (AU)