Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento, padronização e avaliação biológica de extratos secos de plantas medicinais e aromáticas

Processo: 08/03588-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de dezembro de 2008 - 31 de maio de 2011
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Química - Operações Industriais e Equipamentos para Engenharia Química
Pesquisador responsável:Wanderley Pereira Oliveira
Beneficiário:Wanderley Pereira Oliveira
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto (FCFRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Química orgânica  Produtos naturais  Antibióticos  Simbióticos  Micro-organismos endofíticos  Caenorhabditis elegans  Actinobactéria  Spray drying 

Resumo

Este projeto está inserido dentro de uma linha de investigação que tem por objetivo o desenvolvimento e padronização de extratos secos a partir de plantas medicinais e aromáticas. Todas as etapas envolvidas na obtenção de matéria prima vegetal a ser utilizada na preparação de um fitomedicamento são investigadas, incluindo a coleta da planta, procedimentos para a limpeza dessa matéria prima, secagem em condições adequadas e estabilização da planta, moagem da planta e classificação granulométrica; desenvolvimento e otimização de processos extrativos, concentração, adição de carreadores ao extrato concentrado e sua posterior secagem para obtenção de produtos tecnológicos (extratos secos e micropartículas), além de metodologias para a caracterização físico-química e avaliação da estabilidade do produto durante o armazenamento. Entretanto, a obtenção e padronização de extratos secos de plantas medicinais e aromáticas é uma tarefa complexa, principalmente devido à possibilidade de ocorrência de degradação, transformação e/ou perdas de compostos bioativos e voláteis durante as etapas de processamento (extração, concentração de ativos, secagem e armazenagem). Alterações na composição de produtos derivados de plantas medicinais e aromáticas podem originar conseqüências, muitas vezes, imprevisíveis na qualidade e eficiência terapêutica do produto. O emprego de adjuvantes tecnológicos (como por exemplo, adsorventes, aglomerantes e antiaglomerantes, espessantes, emulsificantes, gomas e amidos, etc), associado a técnicas de microencapsulação, surge como uma valiosa ferramenta na tentativa de minimizar a ocorrência de perdas de compostos bioativos durante a produção de extratos secos de plantas medicinais e aromáticas. Atualmente, o interesse em aspectos teóricos e práticos a respeito dos mecanismos envolvidos na retenção de compostos ativos e/ou voláteis (óleos essenciais) durante a etapa de produção de extratos secos de plantas medicinais e aromáticas tem despertado o interesse de diversos grupos de pesquisa nacionais e do exterior. Inúmeros estudos sobre a influencia que o tipo e concentrações de adjuvantes tecnológicos (materiais de parede) visando o conhecimento de suas interações físico-químicas e capacidade de reter os compostos ativos durante e após o processamento tem sido reportados na literatura. Nesse sentido, o objetivo dessa proposta de pesquisa é estudar a influência de adjuvantes tecnológicos e condições de processamento (ex. métodos extrativos, técnicas de microencapsulação, condições de secagem) nas propriedades físico-químicas, retenção e estabilidade dos compostos ativos e voláteis com interesse terapêutico durante a produção de extratos secos de plantas medicinais e aromáticas. No território Brasileiro, em particular na Mata Atlântica, Cerrado e Floresta Amazônica, existe grande biodiversidade em relação às plantas medicinais. Dessa forma, este estudo pode contribuir para o desenvolvimento dessas regiões, através da criação processos e produtos que levem à criação de indústrias que visem o aproveitamento racional e sustentável dos recursos naturais. Outra importante contribuição social dessa proposta é a formação de recursos humanos especializados para o setor de plantas medicinais e de fitoterápicos. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
CORTES-ROJAS, DIEGO FRANCISCO; FERNANDES SOUZA, CLAUDIA REGINA; OLIVEIRA, WANDERLEY PEREIRA. Optimization of spray drying conditions for production of Bidens pilosa L. dried extract. CHEMICAL ENGINEERING RESEARCH & DESIGN, v. 93, p. 366-376, JAN 2015. Citações Web of Science: 14.
FERNANDES, LUCIANA P.; CANDIDO, REGINA C.; OLIVEIRA, WANDERLEY P. Spray drying microencapsulation of Lippia sidoides extracts in carbohydrate blends. FOOD AND BIOPRODUCTS PROCESSING, v. 90, n. C3, p. 425-432, JUL 2012. Citações Web of Science: 30.
SOUZA, CLAUDIA R. F.; OLIVEIRA, WANDERLEY P. Drying of Phytochemical Preparations in a Spouted Bed: Perspectives and Challenges. Drying Technology, v. 30, n. 11-12, SI, p. 1209-1226, 2012. Citações Web of Science: 10.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.