Busca avançada
Ano de início
Entree

Transferência eletrônica fotoinduzida de fotosenssibilizadores sobre complexos nitrosilos de rutênio para produção de óxido nítrico: estudos fotoquímicos, fotofísicos e medida de atividade citotóxica

Processo: 07/06704-9
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de abril de 2008 - 31 de março de 2010
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Inorgânica
Pesquisador responsável:Roberto Santana da Silva
Beneficiário:Roberto Santana da Silva
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto (FCFRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Compostos de rutênio  Óxido nítrico  Nitrosil  Fotoquimioterapia  Neoplasias 

Resumo

Resumo do projeto O óxido nítrico (NO) é um mensageiro biológico que tem vital importância em muitos processos fisiológicos, tais como o controle cardiovascular, a sinalização neural e a defesa contra microorganismos e tumores. Além disto, o NO é também anticancerigeneo o que possibilitaria o uso de compostos doadores de NO em tratamentos clínicos como, por exemplo, em Terapia Fotodinâmica (TFD). Baseado nas características químicas e biológicas da molécula NO é que se torna vital a busca de sistemas passíveis de liberar NO, de forma controlada, no sistema biológico. Uma das possibilidades iminentes envolve complexos nitrosilos de rutênio, cuja estratégia seria utilizar composto que fosse termodinamicamente estável, porém fotoquimicamente ativos. Compostos que absorvem na região da janela terapêutica e são passíveis de propiciarem transferência eletrônica fotoinduzida podem, na presença de complexos nitrosilos de rutênio, produzirem NO. Baseado nisto o objetivo deste projeto consiste no estudo da transferência de energia e eletrônica fotoinduzida em complexos [Ru(pz)(Pc)(pz)Ru(bpy)2NO]+, [Ru(pz)(Pc)(pz){Ru(bpy)2NO}2]4+ e [RuCl(dcbpy)2(NO)]2[Tb(TsPc)(acac)] (pz = pirazina, pc = ftalocianina; bpy = 2,2 bipiridina, como agentes produtores de espécies reativas de oxigênio (EROs) e nitrogênio (ERONs) por irradiação luminosa na região de 500 nm a 700 nm. Estudos de transferência de energia e de elétrons entre os complexos serão realizados por espectroscopia de absorção no UV-VIS e de fluorescência e a liberação de NO avaliada diretamente por um sensor amperométrico (ISO-NO), desenvolvido pela World Precision Intruments. Posteriormente será avaliada a potencialidade citotóxica de espécies que produzem ao mesmo tempo óxido nítrico (NO) e oxigênio singlete (1O2) em terapia fotodinâmica de neoplasias. Paralelamente serão realizados ainda os estudos fotoquímicos e fotofísicos quantizando-se a produção de EROs e ERONs em meio aquoso e veiculados na presença de sistemas de liberação lipossomal. (AU)