Busca avançada
Ano de início
Entree

Compostos bioativos do cupuaçu (Theobroma grandiflorum Willd. ex Spreng. K. Schum.): efeitos do processamento para obtenção de produto similar ao chocolate e avaliação de suas propriedades anti-hiperlipidêmicas

Resumo

A pressão arterial elevada, os elevados níveis de colesterol, a falta de atividade física e a baixa ou ausência de ingestão de frutas e hortaliças são os principais fatores de risco para o desenvolvimento de doenças crônicas, dentre elas o câncer, doenças cardiovasculares, diabetes, hipertensão e obesidade. Os compostos fenólicos, principalmente os flavonóides, presentes em alimentos de origem vegetal, parecem ter papel na redução do estresse oxidativo e de hiperlipidemias. O cupuaçu (Theobroma grandiflorum Willd. Ex Spreng. K. Shum) é uma fruta nativa brasileira, com boa palatabilidade e grande potencial agroindustrial, principalmente em relação à obtenção de similares do pó de cacau e chocolate, obtidos a partir de sua semente. A similaridade com o cacau, cujas propriedades benéficas à saúde cardiovascular vêm sendo amplamente difundidas, indicam que o cupulate poderia ter efeitos semelhantes. No entanto, muito pouco se sabe sobre a composição e os teores dos compostos polifenólicos deste produto, e nenhuma avaliação do seu potencial funcional foi ainda relatada. O objetivo geral deste projeto é o de avaliar o potencial funcional do cupuaçu e estudar os possíveis efeitos benéficos do cupulate em pó na redução de risco de doenças cardiovasculares, tendo como parâmetro de comparação o cacau em pó. Para tanto, serão avaliados os efeitos da administração crônica de cupulate e cacau em pó e de suas frações fenólicas sobre o perfil lipídico e status antioxidante de ratos hiperlipidêmicos e de ratos caquéticos. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)