Busca avançada
Ano de início
Entree

Associação entre atividade antioxidante in vivo e características químicas, sensoriais, cromáticas e comerciais de vinhos tintos de diversas regiões

Processo: 09/06364-9
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de novembro de 2009 - 31 de outubro de 2011
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Nutrição - Bioquímica da Nutrição
Pesquisador responsável:Inar Alves de Castro
Beneficiário:Inar Alves de Castro
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCF). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Uva  Polifenóis  Oxidação 

Resumo

O vinho tinto é rico em compostos fenólicos com atividade antioxidante, apresentando propriedades de saúde quando consumido de forma crônica e moderada. Os fenóis presentes no vinho apresentam atividade antioxidante porque podem inativar espécies reativas, minimizando danos celulares oriundos do estresse oxidativo, proporcionando assim uma redução de risco para doenças crônicas não transmissíveis (DCNT). A divulgação dessa propriedade antioxidante tem incentivado a incorporação do consumo diário moderado de vinho tinto aos hábitos alimentares. Entretanto, não há dados científicos que informem qual tipo de vinho ou procedência que contribua para elevar a concentração de compostos antioxidantes nos indivíduos que tomam vinho diariamente com finalidade de redução de risco de DCNT. Essa falta de informação pode ser decorrente da dificuldade de avaliar estatisticamente correlações múltiplas. Tem-se observado na literatura, estudos envolvendo um reduzido número de amostras sob uma abordagem univariada, nos quais, quando há avaliação de correlação ou associação, esta é feita isoladamente para cada fator selecionado. Outro aspecto relevante consiste na extrapolação de resultados avaliados in vitro e in vivo. Não há informação se um gradiente de atividade antioxidante determinado in vitro seria observado após a ingestão. Dessa forma, o objetivo desta pesquisa será de identificar associações entre a atividade antioxidante in vitro de diferentes tipos de vinho tinto e fatores relacionados ao tipo de uva, local de produção, cor instrumental, perfil sensorial, valor comercial e concentração de compostos fenólicos através de técnicas estatísticas multivariadas. A partir dessas informações, três amostras de vinho sob um gradiente de atividade antioxidante in vitro serão avaliadas in vivo utilizando-se modelo animal. Ratos Wistar receberão as três amostras e serão submetidos ao estresse oxidativo. Biomarcadores da oxidação in vivo como atividade e expressão das enzimas superóxido dismutase, glutationoa peroxidase e catalase, concentração de malondialdeído, ascorbato e tocoferol plasmáticos e atividade antioxidante total serão determinados após 21 dias de suplementação. Os resultados desta pesquisa permitirão avaliar se os fatores selecionados estão associados com a atividade antioxidante de vinho tinto, e como essa atividade medida in vitro é refletida num modelo in vivo. (AU)

Publicações científicas (4)
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
LAUER MACEDO, LUCIENE FAGUNDES; ROGERO, MARCELO MACEDO; GUIMARAES, JESSICA PEREIRA; GRANATO, DANIEL; LOBATO, LUCIANA PEREIRA; CASTRO, INAR ALVES. Effect of red wines with different in vitro antioxidant activity on oxidative stress of high-fat diet rats. Food Chemistry, v. 137, n. 1-4, p. 122-129, MAR 1 2013. Citações Web of Science: 39.
GRANATO, DANIEL; UCHIDA KATAYAMA, FLAVIA CHIZUKO; DE CASTRO, INAR ALVES. Characterization of red wines from South America based on sensory properties and antioxidant activity. Journal of the Science of Food and Agriculture, v. 92, n. 3, p. 526-533, FEB 2012. Citações Web of Science: 25.
GRANATO, DANIEL; UCHIDA KATAYAMA, FLAVIA CHIZUKO; DE CASTRO, INAR ALVES. Phenolic composition of South American red wines classified according to their antioxidant activity, retail price and sensory quality. Food Chemistry, v. 129, n. 2, p. 366-373, NOV 15 2011. Citações Web of Science: 73.
GRANATO, D.; KATAYAMA, F. C. U.; CASTRO, I. A. Assessing the association between phenolic compounds and the antioxidant activity of Brazilian red wines using chemometrics. LWT-FOOD SCIENCE AND TECHNOLOGY, v. 43, n. 10, SI, p. 1542-1549, DEC 2010. Citações Web of Science: 51.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.