Busca avançada
Ano de início
Entree

Linguagem, comunicação e significação em processos desenvolvimentais, nos dois primeiros anos de vida

Processo: 09/53488-5
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de abril de 2010 - 31 de março de 2012
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Psicologia - Psicologia do Desenvolvimento Humano
Pesquisador responsável:Katia de Souza Amorim
Beneficiário:Katia de Souza Amorim
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Linguagem  Comunicação  Bebês  Crianças 

Resumo

Estudos empíricos conduzidos sobre bebês em seus dois primeiros anos de vida têm apontado não só para competências de comunicação, como inclusive para participação em processos de significação culturalmente adequados, já no primeiro ano de vida. Porém, ancorados em referencial histórico-cultural, tais resultados mostram-se como pontos de contradição ao pensar significação no primeiro ano, entendendo-se que o bebê ainda não internalizou signos verbais. Essas questões levaram ao objetivo de aprofundar a investigação da significação e linguagem de bebês, de modo a se identificar apreensão e uso de signos através de recursos específicos da idade, outros que não os verbais. Para desenvolver esse objetivo, será conduzida uma ampla revisão bibliográfica, de modo a se construir o estado da arte em termos de linguagem, comunicação e significação, nos dois primeiros anos de vida. O material estará sendo construído em diálogo com vários estudos empíricos que vêm sendo conduzidos de modo a acompanhar diferentes aspectos referentes ao tema (recursos comunicativos, recursos comunicativos com diferentes parceiros, abreviação de comunicação e de significação, (trans)formação de recursos ao longo do primeiro ano, recursos em crianças com deficiências visual e auditiva,...), em relações e contextos diversos (creche, casa, abrigo, família acolhedora). A meta é a contribuição com a área da psicologia de desenvolvimento, com o aprofundamento dos processos de linguagem nessa faixa etária; ainda, é contribuir com a formação em pesquisa de estudantes de graduação e pós-graduação; também, fortalecimento de intercâmbios institucionais (USP - UFPE); finalmente, a meta é contribuir com relação aos cuidados de crianças nos dois primeiros anos de vida, particularmente em instituições de educação infantil. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Linguagem, significação e comunicação em bebês