Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação do emprego de fungos endofíticos obtidos de plantas e fungos filamentosos obtidos de solo na obtenção de metabólitos quirais farmacologicamente ativos

Processo: 09/06132-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de outubro de 2009 - 30 de setembro de 2011
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Analítica
Pesquisador responsável:Anderson Rodrigo Moraes de Oliveira
Beneficiário:Anderson Rodrigo Moraes de Oliveira
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Biotecnologia  Micro-organismos endofíticos  Fungos  Metabólitos  Eletroforese capilar 

Resumo

O emprego de fungos em processos de biotransformação de fármacos pode levar à descoberta de informações muito relevantes dentro da biotecnologia, tais como: a descoberta de novos fármacos, o desenvolvimento de novas metodologias para obtenção de fármacos na sua forma enantiomericamente pura e o desenvolvimento de novas metodologias para obtenção de metabólitos, principalmente metabólitos farmacologicamente ativos. Além disso, a utilização de fungos em processos de biotransformação permite investigar grande número de culturas em pequena escala. Outra vantagem é que a manipulação das condições de cultivo dos fungos pode levar à formação de grandes quantidades dos metabólitos de interesse com baixo custo de produção. Apesar de todas essas vantagens, o emprego de fungos na biotransformação de fármacos tem sido pouco explorado no Brasil, onde há uma vasta quantidade de espécies ainda pouco estudadas, mas com grande potencial. Dentre a gama de espécies presentes no território brasileiro, podemos citar os fungos endofíticos obtidos da Viguieira arenaria (Guimarães et al., 2008). Neste contexto, no presente projeto pretende-se avaliar a capacidade de diversos fungos encontrados no Brasil em metabolizar fármacos que possuem propriedades estereosseletivas. Fármacos modelos, tais como o albendazol e a risperidona foram selecionados para serem estudados, uma vez que são amplamente utilizados na clínica e apresentam metabólitos farmacologicamente ativos e potencialmente terapêuticos. Objetiva-se também o desenvolvimento de métodos para análise de fármacos que sejam isentos ou quase isentos do uso de solventes orgânicos. Para tanto, será empregada a eletroforese capilar e a microextração em fase líquida. (AU)