Busca avançada
Ano de início
Entree

Os pantanais: interações água-solo nas sub-regiões do Pantanal

Processo: 08/09086-7
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de janeiro de 2009 - 31 de julho de 2011
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Geociências - Geografia Física
Pesquisador responsável:Sonia Maria Furian
Beneficiário:Sonia Maria Furian
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Pedologia  Sequências do solo  Qualidade da água  Isótopos estáveis  Pantanal 

Resumo

O conhecimento das zonas úmidas teve grande avanço nos últimos anos, mas ainda é parcial em muitos aspectos. Tanto a identificação quanto a delimitação dessas zonas colocam problemas em razão de suas diversidades e heterogeneidades espaciais resultantes dos diferentes processos físicos, químicos e biológicos que as controlam. O Pantanal Mato-Grossense, considerado como a maior zona úmida continental do planeta, apresenta-se como um mosaico de áreas muito diferenciadas do ponto de vista geomorfológico, pedológico e geoquímico. A compreensão do conjunto do Pantanal passa por uma compartimentação em função de seu funcionamento atual, baseada num inventário dos processos responsáveis pelas interações água e solo. O Pantanal apresenta características curiosas, quiça contraditórias, pois considerado uma zona úmida, recentes estudos mostram que o processo de concentração das águas é responsável pela variabilidade química observada em grandes superfícies. Por isto, métodos utilizados para discriminar processos atuais em zonas semi-áridas parecem adaptados para estudá-lo. O objetivo é avaliar o impacto da evaporação no funcionamento desse bioma. Para isto, o presente trabalho integra 4 tipos de ações complementares, a serem realizadas em 3 escalas encaixadas, ou seja: (1) discriminação de compartimentos através da qualidade química da água que entra na planície e da evolução dessa água por evaporação. (2) análise espaço-temporal e regional da assinatura isotópica das chuvas. (3) identificação e hierarquização de processos responsáveis pela variabilidade hidroquímica de 2 ou 3 regiões contrastadas. (4) verificação, local, em áreas-pilotos, da adequação entre tipo de cobertura pedológica, qualidade química da água circulante e processos discriminados na ação 3. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
FURIAN, SONIA; CURTI MARTINS, ELISANGELA ROSEMERI; PARIZOTTO, TATIANA MASCARI; REZENDE-FILHO, ARY TAVARES; VICTORIA, REYNALDO LUIZ; BARBIERO, LAURENT. Chemical diversity and spatial variability in myriad lakes in Nhecolandia in the Pantanal wetlands of Brazil. Limnology and Oceanography, v. 58, n. 6, p. 2249-2261, NOV 2013. Citações Web of Science: 13.
REZENDE FILHO, A. T.; FURIAN, S.; VICTORIA, R. L.; MASCRE, C.; VALLES, V.; BARBIERO, L. Hydrochemical variability at the Upper Paraguay Basin and Pantanal wetland. HYDROLOGY AND EARTH SYSTEM SCIENCES, v. 16, n. 8, p. 2723-2737, 2012. Citações Web of Science: 12.
CORREIA FURQUIM, SHEILA APARECIDA; BARBIERO, LAURENT; GRAHAM, ROBERT C.; DE QUEIROZ NETO, JOSE PEREIRA; DIAS FERREIRA, ROSELY PACHECO; FURIAN, SONIA. Neoformation of micas in soils surrounding an alkaline-saline lake of Pantanal wetland, Brazil. Geoderma, v. 158, n. 3-4, p. 331-342, SEP 15 2010. Citações Web of Science: 21.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.