Busca avançada
Ano de início
Entree

Atividade gênica na glândula salivar de Bradysia hygida (Diptera, Sciaridae): a) controle da atividade do gene bhsgamp-1; b) efeito da 5-bromodesoxiuridina sobre a atividade de genes amplificados; c) a busca por genes amplificados do segundo grupo

Processo: 09/53965-8
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de junho de 2010 - 30 de novembro de 2012
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Morfologia - Citologia e Biologia Celular
Pesquisador responsável:Jorge Cury de Almeida
Beneficiário:Jorge Cury de Almeida
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Peptídeos  Amplificação de genes  Glândulas salivares  Diptera 

Resumo

A) Encontramos um gene reiterado, regulado no desenvolvimento, que codifica um peptídio antimicrobiano e é expresso exclusivamente na glândula salivar. O peptídio é secretado na saliva, durante as mudas larvais e durante a muda larva/pupa. O hormônio 20-OH ecdisona (20E) tem um papel direto na regulação do gene. Estamos empenhados em entender as particularidades deste controle. Nossa hipótese é que este gene faz parte de um sistema de defesa preventiva, que visa proteger as larvas durante as trocas de cutícula, combatendo os microorganismos patogênicos, na imediata vizinhança das larvas. Queremos expressar o peptídio em organismo heterólogo e testar sua ação contra microorganismos que são patogênicos para humanos. B) Demonstramos que a 5-BrdUrd tem um efeito morfológico impressionante sobre os pufes de DNA. A cromatina destes sítios permanece fortemente compactada, após incorporar o análogo. Os pufes de DNA não se expandem. Estamos estudando este efeito morfológico sobre a atividade de genes amplificados específicos, situados em alguns destes pufes. C) Dois grupos de genes amplificados estão pesentes em dois grupos distintos de pufes de DNA. O primeiro grupo demanda altas concentrações de 20E para sua atividade de transcrição; os genes do segundo grupo só são ativados, na presença de baixas concentrações do hormônio. Alguns genes do primeiro grupo já foram clonados e estão sendo estudados. Do segundo grupo, nenhum gene foi caracterizado. Tentaremos produzir cDNA, a partir de RNA poli (A+) de glândulas nas quais o segundo grupo de genes amplificados esteja ativo, e procurar selecionar e caracterizar fragmentos complementares a alguns destes genes. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)