Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação do papel prognóstico da alfa-1 glicoproteína ácida e de seus efeitos sobre a falência da migração de neutrófilos em pacientes com sepse

Processo: 09/00734-9
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de julho de 2009 - 30 de junho de 2011
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Antônio Pazin Filho
Beneficiário:Antônio Pazin Filho
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Prognóstico  Sepse 

Resumo

Introdução: O termo "sepse" refere-se a uma complexa síndrome que ocorre devido à inadequada resposta do hospedeiro, frente a um quadro infeccioso, que tem um grande espectro de manifestações clínicas e elevada morbi-mortalidade. A falência da migração de neutrófilos constitui um evento crucial na progressão para suas formas graves, uma vez que impede o controle local da infecção. Recentemente, isolou-se a proteína de fase aguda AGP do soro de pacientes sépticos que parece estar correlacionada com este déficit de migração leucocitária, abrindo a possibilidade de que ela se torne um marcador diagnóstico e prognóstico disponível à beira do leito. Objetivos: Determinar o papel prognóstico da AGP em pacientes com sepse e correlacioná-los com a falência da migração de neutrófilos. Metodologia: Estudo de coorte prospectivo em pacientes que preencham os critérios de sepse. Será considerado desfecho a evolução para formas mais graves da doença ou óbito durante o acompanhamento hospitalar. O fator de exposição será a AGP obtida na admissão e após 24, 48 e 72h da admissão, e após cada semana de internação. Os achados serão ajustados por possíveis fatores de confusão demográficos, de gravidade da doença no momento da chegada, do tratamento e de parâmetros laboratoriais colhidos simultaneamente à exposição. Considerações estatísticas: Estima-se que a amostra de 90 pacientes seja capaz de detectar variações da ordem de 20% entre os valores de AGP entre o grupo com desfecho primário daqueles sem o desfecho. A análise das medidas repetitivas de AGP será realizado por regressão linear ou área sob a curva para cada paciente, conforme apropriado e posteriormente comparados entre os grupos. A correção para fatores de confusão será realizada por regressão logística. Para todos os testes utilizados, considerar-se-á significância estatística um valor de p < 0,05. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.