Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo da correlação das adaptações na modulação autonômica cardíaca e parâmetros metabólicos em mulheres com síndrome do ovário policístico submetidas ao treinamento físico aeróbio

Processo: 08/07561-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de fevereiro de 2009 - 31 de janeiro de 2011
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fisioterapia e Terapia Ocupacional
Pesquisador responsável:Hugo Celso Dutra de Souza
Beneficiário:Hugo Celso Dutra de Souza
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Fisioterapia  Exercício físico  Doenças cardiovasculares  Fisiologia cardiovascular  Síndrome do ovário policístico  Metabolismo 

Resumo

Mulheres com síndrome do ovário policístico (SOPC) apresentam alta prevalência de obesidade. Esta doença está associada, além da obesidade, resistência à insulina e hiperinsulinemia, aumentando o risco de doenças cardiovasculares. Nossa hipótese baseia-se na possibilidade de que essa síndrome endócrino-metabólica também promova alterações autonômicas relevantes, prejudicando o controle autonômico cardíaco, independentemente das comorbidades, como a obesidade. Por outro lado, o treinamento físico tem sido utilizado como tratamento coadjuvante em diversas doenças, promovendo adaptações benéficas para o indivíduo, inclusive melhorando o controle autonômico cardiovascular. Portanto, o objetivo do presente estudo será caracterizar o comprometimento da modulação autonômica cardíaca em mulheres com ovário policístico na presença de diferentes graus de obesidade. Adicionalmente, também será investigado o efeito do treinamento físico aeróbio sobre a síndrome do ovário policístico, com enfoque na composição corporal, adaptações metabólicas e modulação autonômica cardíaca. Para tanto, voluntárias (18 a 39 anos) com ou sem ovário policístico sem tratamento, apresentando diferentes porcentagens de gordura corporal serão submetidas à análise da modulação autonômica cardíaca em associação à avaliação ergoespirométrica, composição corporal, exames laboratoriais para dosagens séricas de triglicérides, colesterol e frações, glicemia em jejum e tolerância à glicose, insulina e sensibilidade à insulina, catecolaminas, leptina, adiponectina e fator TNF-a, antes e após o protocolo de treinamento físico aeróbio de 16 semanas. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
COZZA, IZABELA C.; DI SACCO, THAISA H. R.; MAZON, JOSE H.; SALGADO, MARIA CRISTINA O.; DUTRA, SABRINA G. V.; CESARINO, EVANDRO J.; SOUZA, HUGO C. D. Physical exercise improves cardiac autonomic modulation in hypertensive patients independently of angiotensin-converting enzyme inhibitor treatment. HYPERTENSION RESEARCH, v. 35, n. 1, p. 82-87, JAN 2012. Citações Web of Science: 21.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.