Busca avançada
Ano de início
Entree

Qualidade do leite cru e práticas de manejo em fazendas leiteiras

Processo: 09/16700-6
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de março de 2010 - 31 de agosto de 2012
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Medicina Veterinária Preventiva
Pesquisador responsável:Marcos Veiga dos Santos
Beneficiário:Marcos Veiga dos Santos
Instituição-sede: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Leite  Qualidade dos alimentos  Microbiologia de alimentos  Carga bacteriana  Coliformes  Staphylococcus  Manejo animal  Ordenha 

Resumo

O objetivo geral do estudo é avaliar os fatores de risco associados com práticas de manejo e a qualidade microbiológica do leite, assim como estimar a contribuição relativa dos patógenos causadores de mastite subclínica sobre a qualidade microbiológica do leite cru em fazendas leiteiras. Adicionalmente, objetiva-se levantar o nível de conhecimento e opiniões dos produtores de leite sobre mastite e qualidade do leite. Para tanto são propostos três experimentos a serem desenvolvidos ao longo de 3 anos. Para o experimento 1, serão coletadas quinzenalmente amostras de leite do tanque dos rebanhos selecionados por um período de 6 meses, totalizando 720 amostras, as quais serão submetidas às seguintes análises microbiológicas: contagem bacteriana total (CBT), contagem com incubação preliminar (CIP), contagem de leite pasteurizado (CLP) e contagem de coliformes (CC). Para a avaliação dos fatores de risco associados à qualidade microbiológica do leite, serão formados dois grupos de rebanhos (alta e baixa qualidade microbiológica) com base nos resultados das últimas seis análises (três meses) análises microbiológicas. A coleta de informações sobre os rebanhos leiteiros será realizada por meio de uma visita para preenchimento de questionários sobre as seguintes áreas: aspectos gerais de manejo da fazenda; b) manejo de ordenha; c) procedimentos de limpeza de equipamento de ordenha e utensílios; d) condições de limpeza da vaca.Para o experimento 2, serão coletadas quinzenalmente amostras de leite do tanque dos rebanhos selecionados por um período de 6 meses, totalizando 720 amostras, as quais serão submetidas a contagem de células somáticas e às seguintes análises microbiológicas: contagem bacteriana total (CBT), contagem de Staphylococcus aureus, contagem de Streptococcus agalactiae, contagem de estafilococos coagulase-negativa, contagem de estreptococos ambientais, e contagem de Escherichia coli. Para a avaliação da contribuição relativa dos agentes causadores de mastite subclínica sobre a qualidade microbiológica do leite, os rebanhos serão distribuídos em 3 classes em relação a CCS média do tanque, com base nos resultados das últimas 6 análises (3 meses). Para o experimento 3, serão realizadas, com cada produtor selecionado, entrevistas estruturadas baseadas em um questionário previamente formulado. Estas entrevistas serão realizadas com o responsável pela propriedade ou, em sua ausência, com o responsável pelo manejo de ordenha dos animais. As questões serão divididas nos seguintes tópicos: i) sócio-econômicas (visam estratificar os produtores com relação a sua renda, volume de produção e outros critérios), ii) nível de conhecimento a respeito de células somáticas, contagem bacteriana e mastite (controle, prevenção e tratamento), iii) atitudes dos produtores com relação a práticas de prevenção da mastite, higiene de ordenha e equipamentos, refrigeração do leite. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
CORTINHAS, CRISTINA SIMOES; BOTARO, BRUNO GARCIA; DE MACEDO, SUSANA NORI; DOS SANTOS, MARCOS VEIGA. Herd characteristics and management practices associated with bulk tank milk quality of dairy herds in southeastern Brazil. TROPICAL ANIMAL HEALTH AND PRODUCTION, v. 50, n. 7, p. 1605-1610, OCT 2018. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.