Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação de gatos da raça Maine Coon com cardiomiopatia hipertrófica aspectos clínicos, ecocardiográficos, eletrocardiográficos, radiográficos laboratoriais, e por meio de monitorização eletrocardiográfica 24 horas (sistema Holter)

Processo: 09/54251-9
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de abril de 2010 - 31 de março de 2012
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Clínica e Cirurgia Animal
Pesquisador responsável:Maria Helena Matiko Akao Larsson
Beneficiário:Maria Helena Matiko Akao Larsson
Instituição-sede: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Insuficiência cardíaca  Cardiomiopatia hipertrófica  Mutação  Gatos 

Resumo

A cardiomiopatia hipertrófica (CMH) é a principal cardiopatia dos felinos e é caracterizada por hipertrofia ventricular esquerda, sem dilatação. É uma doença miocárdica geneticamente e fenotipicamente heterogênea, caracterizada por aumento da massa ventricular esquerda, tanto pelo aumento na espessura da parede quanto pelo desarranjo histológico de miócitos e miofibrilas. Redução na miomesina e mutação no gene que codifica a proteína C ligante da miosina (MYBPC3) são alterações encontradas em gatos da raça Maine Coon com CMH, e essa mutação é a principal causa de CMH em humanos. Maine Coon predispostos à CMH geralmente desenvolvem a enfermidade apresentando manifestações de insuficiência cardíaca congestiva ou morte súbita entre os 1,5 a 3 anos de idade. O diagnóstico é realizado pela ecocardiografia convencional, com a detecção de hipertrofia miocárdica segmentar ou difusa. No presente estudo, gatos da raça Maine Coon geneticamente testados para a referida mutação serão avaliados por meio de exame eletrocardiográfico, ecocardiográfico (convencional e tecidual-TDI), radiografia digital, monitorização eletrocardiográfica ambulatorial 24 horas, mensuração de pressão arterial e determinação de marcadores cardíacos (NT-proANP, NT-proBNP, Endotelina e Troponina - cTnI). A detecção da CMH precoce, antes do desenvolvimento de hipertrofia, é de grande interesse, já que a identificação de gatos afetados permite sua exclusão dos programas de cruzamentos e pode auxiliar no início do tratamento médico para prevenir o desenvolvimento de insuficiência cardíaca. Alterações no TDI, no sistema Holter e em marcadores cardíacos, antes do desenvolvimento de alterações detectáveis na ecocardiografia convencional, podem auxiliar no diagnóstico precoce da afecção, justificando a realização do presente trabalho. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
ITIKAWA, PAULA HIROMI; GOLDFEDER, GUILHERME TEIXEIRA; COSTA DE OLIVEIRA, VALERIA MARINHO; MATIKO AKAO LARSSON, MARIA HELENA. Serum endothelin-1 measurement in healthy Maine Coon cats. SEMINA-CIENCIAS AGRARIAS, v. 34, n. 6, 2, p. 3831-3839, 2013. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.