Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliacao dos efeitos da fragmentacao florestal na ecologia de flebotomos e reservatorios selvagens para leishmania spp. na regiao do pontal do paranapanema, sp.

Resumo

As alterações ambientais antrópicas são os principais fatores de emergência ou reemergência de doenças infecciosas. A fragmentação florestal muda a composição das espécies e altera o equilíbrio hospedeiro-parasita, favorecendo a ocorrência de zoonoses que antes estavam presentes apenas no ambiente silvestre. A leishmaniose cutânea é uma doença que está relacionada com episódios de desmatamento em caráter epidêmico. No entanto, o caráter endêmico da doença ocorre quando o homem se encontra próximo de áreas florestais. O Pontal do Paranapanema, no extremo oeste de São Paulo, é uma área onde ocorreu extremo desmatamento e a mata nativa remanescente está representada pelo Parque Estadual Morro do Diabo e alguns fragmentos florestais. Casos de leishmaniose cutânea são comuns na região, principalmente em áreas marginais de floresta. Este estudo tem por objetivo avaliar os efeitos da fragmentação na ecologia de flebótomos e reservatórios, visando obter uma correlação entre ocorrência de Leishmania spp., tamanho e estado de conservação do fragmento e a diversidade de espécies hospedeiras e vetoras. Essas informações poderão auxiliar na tomada de decisão em relação às medidas de controle e prevenção da leishmaniose cutânea, tendo em vista que a participação de animais silvestres no ciclo da doença dificulta sua erradicação. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)