Busca avançada
Ano de início
Entree

Eficácia do acetato de triancinolona e do ranibizumabe intravítreos na profilaxia do espessamento macular e da progressão da retinopatia diabética em olhos de pacientes diabéticos submetidos à facoemulsificação

Processo: 09/10225-4
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de maio de 2010 - 30 de abril de 2013
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina
Pesquisador responsável:Walter Yukihiko Takahashi
Beneficiário:Walter Yukihiko Takahashi
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Oftalmologia  Retinopatia diabética  Facoemulsificação  Ranibizumabe  Acetato de triancinolona  Edema macular 

Resumo

Estima-se que haverá mais de 221 milhões de diabéticos no mundo até 2010. Os custos econômicos diretos e indiretos decorrentes dos gastos com a doença representam de 5 a 14% dos recursos para saúde no Brasil. Esses pacientes representam um desafio particular aos oftalmologistas pela sua propensão ao desenvolvimento precoce de catarata e um risco maior ao desenvolvimento de edema de mácula após a extração da catarata. Já foi bem documentado o desenvolvimento ou progressão da retinopatia diabética após a extração de catarata em pacientes diabéticos. Essa progressão se deve provavelmente à inflamação ocular, estimulada pelo procedimento cirúrgico e há diversos indícios de que o VEGF esteja relacionado neste processo. O objetivo do presente estudo prospectivo, randomizado e comparativo é avaliar a eficácia da injeção intravítrea de 4 mg de acetato de triancinolona e da injeção intra-vítrea de 0,5 mg do ranibizumabe (Lucentis®) na profilaxia do edema macular e da progressão da retinopatia diabética em olhos de pacientes diabéticos submetidos à facoemulsificação para o tratamento de catarata. Para tal, será realizada injeção intra vítrea no momento da cirurgia de catarata e serão avaliados três grupos: 1) triancinolona e facoemulsificação, 2) ranibizumabe e facoemulsificação 3) facoemulsificação apenas (grupo controle). Estima-se uma amostra de 27 pacientes por grupo. Serão realizados exames de acuidade visual corrigida, mapeamento de retina, medida da pressão intra-ocular, biomicroscopia, tomografia de coerência óptica, retinografia, angiofluresceinografia, hemoglobina glicosilada e glicemia.Os pacientes serão acompanhados por um período de 6 meses e a avaliação da progressão da retinopatia diabética será feita conforme o estudo multicêntrico denominado "Early Treatment Diabetic Retinopathy Study". Aqueles que apresentarem edema macular ou progressão da retinopatia diabética serão tratados com fotocoagulação a laser conforme o mesmo estudo. Serão explicados aos que preencherem os critérios de inclusão os objetivos e método da pesquisa. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.