Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação clínico-nutricional e correlação com os macro e micronutrientes séricos, crescimento e polimorfismo genético NOD2/CARD15 em adolescentes portadores de doença inflamatória intestinal

Processo: 09/02004-8
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de junho de 2009 - 31 de maio de 2012
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Maraci Rodrigues
Beneficiário:Maraci Rodrigues
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Gastroenterologia  Doenças inflamatórias intestinais  Doença crônica  Deficiência de vitaminas  Polimorfismo genético  Reação em cadeia por polimerase (PCR)  Hormônio do crescimento  Adolescentes 

Resumo

A doença inflamatória intestinal (DII), que engloba principalmente a retocolite ulcerativa inespecífica (RCUI) e a doença de Crohn (DC), é frequentemente associada a um crescimento prejudicado e a deficiências nutricionais em crianças e adolescentes, normalmente resultado da atividade da doença e de uma ingestão de nutrientes deficiente. Este estudo tem como objetivo avaliar a correlação entre o estado clínico-nutricional, através do peso corporal, pregas cutâneas e diário alimentar, assim como os macro e micronutrientes séricos, estatura e polimorfismo genético NOD2/CARD15 em pacientes adolescentes de 12 a 21 anos, com diagnóstico confirmado de doença inflamatória intestinal. Participarão deste estudo aproximadamente 100 adolescentes de ambos os sexos. Dentre eles, 50 serão pacientes portadores de doença inflamatória intestinal (DII) e 50 adolescentes saudáveis ou não portadores de patologia que comprometa o estado nutricional (grupo controle). A avaliação da ingestão alimentar será realizada através de diário alimentar de 7 dias, preenchido pelo próprio paciente e conferido no momento da consulta. Serão analisadas a ingestão calórica de proteína, carboidratos, gordura e dos micronutrientes. Tanto o peso como a estatura serão aferidos para o cálculo do Índice de Massa Corporal (IMC). Com os valores do IMC, será efetuada a classificação do estado nutricional dos participantes segundo a classificação proposta pela Organização Mundial de Saúde (WHO 1995) e do National Center for Health Statistics (CDC, 2000). Para a avaliação da composição corporal será mensurada a espessura de dobras cutâneas segundo técnicas descritas por Lohman (1992), utilizando-se o calibrador Lange. Os níveis séricos de vitamina A, vitamina C, 25 Hidroxi vitamina D, vitamina E, tempo de protrombina, ácido fólico, vitamina B12, ferro e ferritina, cobre, zinco, cálcio, magnésio, fósforo, potássio, albumina e dos hormônios GH e IGF-1 serão obtidos de amostras sanguíneas coletadas no momento da inclusão do paciente no estudo. As detecções dos polimorfismos do gene NOD2/CARD15 serão realizadas por técnica de PCR e DHPLC. A idade óssea será avaliada por técnica de raio x de punho e quantificada pelo método de Greulich & Pyle (GP). (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.