Busca avançada
Ano de início
Entree

Interação mãe-criança com síndrome de Down durante tarefa visuo-perceptual: efetividade das estratégias utilizadas pelos pais e a relação com o perfil comunicativo de suas crianças

Processo: 09/00075-5
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de agosto de 2009 - 31 de julho de 2011
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fonoaudiologia
Pesquisador responsável:Suelly Cecilia Olivan Limongi
Beneficiário:Suelly Cecilia Olivan Limongi
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):09/14314-1 - Interação mãe- criança com síndrome de Down durante tarefa visuo-perceptual: efetividade das estratégias utilizadas pelos pais e a relação com o perfil comunicativo de suas crianças, BP.TT
Assunto(s):Crianças  Comunicação  Síndrome de Down 

Resumo

O objetivo do presente estudo é examinar situações de interação entre mãe (ou pai) e criança com síndrome de Down (SD) durante uma tarefa vísuo-perceptual, observando quais estratégias utilizadas pelos pais eliciam melhores respostas da criança relacionadas à tarefa. Além disso, é também objetivo do presente estudo, investigar a relação entre as características das abordagens das mães durante a tarefa vísuo-perceptual e o perfil comunicativo da criança. Participarão deste estudo 30 crianças com SD, com idades entre 5:0 anos e 15:11 anos, e suas mães (ou pais). Os sujeitos serão divididos em grupos de acordo com o índice não-verbal de desenvolvimento de habilidades cognitivas, avaliado por meio da aplicação do Primary Test of Nonverbal Intelligence - PTONI, e de acordo com o desenvolvimento de habilidades lingüísticas, com a avaliação do vocabulário e pragmática, por meio do ABFW - Teste de Linguagem Infantil. As características das estratégias utilizadas pelos pais serão verificadas a partir de uma tarefa vísuo-perceptual, em que a díade deverá brincar com um livro de figuras complexas (Spy book). A situação de interação entre mãe (ou pai) e criança, bem como a aplicação dos testes descritos acima, serão registradas por câmera digital e posteriormente transcritos em protocolos específicos. As estratégias utilizadas pelos pais, assim como as respostas das crianças, serão analisadas de acordo com o Approach-Response Coding Scheme (ARCS), protocolo desenvolvido para a análise da interação mãe (ou pai) e criança utilizando o Spy book. Os vídeos serão analisados a partir do segundo minuto após o início da interação entre mãe (ou pai) e criança para que a díade se acostume com a situação de filmagem. Da mesma forma, os dois últimos minutos também serão desprezados. Portanto, seis minutos de interação serão analisados para cada díade. Com vistas a garantir a fidedignidade dos dados, a análise de concordância será realizada para 20% das fitas, selecionadas aleatoriamente. Para tanto, dois juízes serão usados para reanálise em relação às provas de pragmática e vocabulário do ABFW e ao ARCS. Após a transcrição nos protocolos específicos, os dados obtidos serão submetidos a análise estatística por meio de testes não-paramétricos (Mann-Whitney, Wilcoxon e Correlação de Spearman), paramétricos (ANOVA) e estabelecimento de Intervalo de Confiança. (AU)