Busca avançada
Ano de início
Entree

Síndrome da apneia do sono na acromegalia: impacto do tratamento sobre o metabolismo dos carboidratos

Processo: 08/10045-3
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de agosto de 2009 - 31 de julho de 2011
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Marcello Delano Bronstein
Beneficiário:Marcello Delano Bronstein
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Apneia do sono  Resistência à insulina  Endocrinologia  Acromegalia 

Resumo

A acromegalia é uma doença crônica geralmente causada por um adenoma hipofisário produtor de hormônio do crescimento (GH). Sua prevalência é estimada em cerca de 38-69 casos/ milhão de habitantes e a incidência anual em 3-4 casos/milhão de habitantes afetando ambos os sexos com igual freqüênciaAs conseqüências da hipersecreção crônica de GH que, por sua vez, leva à produção excessiva de IGF-1(insulin-simile growth factor-1), incluem aumento de tecidos moles, alterações ósseas, espessamento da pele, alterações metabólicas e hipertensão arterial. Estudos retrospectivos mostram que pacientes acromegálicos apresentam aumento de 2-3 vezes na taxa de mortalidade e diminuição da expectativa de vida em 10 anos, quando comparados com a população geral pareada para sexo e idade. Este aumento da mortalidade foi associado à presença de hipertensão, diabetes, doenças cardiovasculares, cerebrovasculares e respiratórias. A Síndrome da Apnéia do Sono (SAS) é freqüentemente encontrada nestes pacientes com prevalência estimada em 60 a 70%. O tratamento padrão da SAS obstrutiva é realizado por meio de pressão positiva contínua nas vias aéreas por via nasal, a qual é fornecida através de CPAP (continuous positive airway pressure). A SAS exerce um papel, independente da acromegalia, no surgimento de alterações cadiovasculares como a hipertensao arterial, no surgimento ou piora da resistência insulínica e na lipidemia. O controle da SAS em pacientes não acromegálicos tem sido relacionado com melhora destes parâmetros independente do peso do paciente. O objetivo desde trabalho e verificar o impacto do tratamento da apnéia do sono nos paciente com acromegalia, tendo como endpoints a observação da melhora da resistência a insulina, de fatores metabólicos como lipidemia e da HAS.Para tanto serão selecionados 20 pacientes acromegálicos com alta probabilidade de apnéia do sono, previamente avaliados pela escalas Epworth e Berlim. Estes pacientes serão submetidos a polissonografia, visando confirmar a presença de Apnéia do sono, após serão randomizadas em dois grupos (A e B). Ambos os grupos serão avaliados por Clamp Euglicêmico Hiperinsulinêmico, serão coletados exames laboratoriais basais e realizada avaliação física. O grupo A receberá o tratamento com CPAP por 30 dias e o grupo B será acompanhado como grupo controle. Após esse período de 30 dias, ambos os grupos serão submetidos aos mesmos exames previamente realizados. O grupo B será então acompanhado por mais 30 dias, onde neste período receberá o tratamento com CPAP e após serão realizados novamente os exames. Os dados coletados serão analisados estatisticamente. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
GAIA DUARTE, FELIPE HENNING; JALLAD, RAQUEL SOARES; SOARES AMARO, ALINE CECILIA; DRAGER, LUCIANO FERREIRA; LORENZI-FILHO, GERALDO; BRONSTEIN, MARCELLO DELANO. The impact of sleep apnea treatment on carbohydrate metabolism in patients with acromegaly. Pituitary, v. 16, n. 3, p. 341-350, SEP 2013. Citações Web of Science: 11.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.