Busca avançada
Ano de início
Entree

Resposta imune in situ na paracoccidioidomicose: células de perfil Th17 e células T regulatórias FOXP3 e interação do Paracoccidioides brasiliensis com elementos celulares das lesões cutâneas e mucosas.

Processo: 08/09355-8
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de junho de 2009 - 31 de maio de 2011
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Anatomia Patológica e Patologia Clínica
Pesquisador responsável:Carla Pagliari
Beneficiário:Carla Pagliari
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Paracoccidioidomicose  Linfócitos T reguladores  Exantema 

Resumo

Células Th17 são caracterizadas pela produção de perfil distinto de citocinas, incluindo IL17 e IL6 e parecem ter se desenvolvido para auxiliar no "clearence" de patógenos que não são eficientemente destruídos por linhagens Th1 ou Th2. As células T regulatórias (Treg) são importantes na indução e manutenção da tolerância imunológica e finalização de resposta imune. Uma deficiência ou disfunção dessas células pode levar à autoimunidade ou agravamento da inflamação induzida por patógenos. A expressão de TGF-beta é necessária para o inicio da diferenciação das células Th17. Esse fator foi previamente relacionado ao desenvolvimento de células Treg Foxp3+. A IL17 parece ter papel pivotal na imunidade protetora contra fungos. Sua importância foi inicialmente descrita em infecção por Candida albicans em 2004. Células T de memória tipo Th17 foram detectadas em humanos, sugerindo sua importância na imunidade adquirida. Uma diminuição de IL17 foi associada à susceptibilidade à infecção por Criptococcus -neoformans e a proteção na pneumonia por Pneumocystis carinii também parece estar relacionada a essa citocina. Verificou-se que células Treg estão elevadas em lesões orais de pacientes com paracoccidioidomicose (PCM), importante micose sistêmica no Brasil. Acumulam-se em locais de infecção, limitando a resposta imune efetora e permitindo a permanência do patógeno e indução da cronicidade. Demonstramos a interação de dendrócitos dérmicos FXIIIa+ com o Paracoccidioides brasiliensis em lesões cutâneas da paracoccidiodomicose. Essa abordagem foi feita através de imuno-histoquímica de dupla marcação, com detecção concomitante dos dendrócitos dérmicos e estruturas fúngicas. De BRITO et al. (1999), utilizaram técnica de Hibridização in situ (HIS), com uma sonda de 14 pares de bases para a detecção do P. brasiliensis em lesões orais da PCM humana e experimental. Pretendemos contribuir ao estudo da caracterização da resposta tecidual cutânea e de mucosa oral na PCM, abordando através de imuno-histoquímica com anticorpos específicos, a participação de células Treg, com imuno-marcação de FOXP3 nas lesões frente ao P. brasiliensis. Pretendemos verificar se a IL17 está presente nas lesões cutâneas e de mucosa oral da PCM e verificar se ocorre expressão diferenciada de células Treg nos diferentes tipos de resposta tecidual da paracoccidioidomicose: granulomas bem organizados, pouco organizados e em lesões com os dois tipos de resposta granulomatosa. Verificaremos se há relação entre a expressão de TGF beta e a resposta mediada por células Treg nessas lesões. Para complementar o estudo da interação de diferentes tipos celulares, inclusive o parasitismo epitelial, com formas fúngicas do P brasiliensis, pretendemos utilizar a técnica imuno-histoquímica para demonstração concomitante do fungo e de células de Langerhans, dendrócitos FXIIIa+, macrófagos e queratinócitos. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
DE LIMA SILVA, ALINE ALVES; SOTTO, MIRIAN N.; SEIXAS DUARTE, MARIA IRMA; PAGLIARI, CARLA. Regulatory T cells in cutaneous lesions of patients with Paracoccidioidomycosis. Microbial Pathogenesis, v. 65, p. 36-40, DEC 2013. Citações Web of Science: 2.
PAGLIARI, CARLA; FERNANDES, ELAINE RANIERO; FERREIRA DA SILVA, WELLINGTON LUIZ; DE LIMA SILVA, ALINE ALVES; STEGUN, FELIPE WEISSHAUPT; SEIXAS DUARTE, MARIA IRMA; SOTTO, MIRIAN NACAGAMI. Revisiting Langerhans cells in paracoccidioidomycosis: expression of CD207/langerin in human cutaneous and mucosal lesions. Microbes and Infection, v. 13, n. 12-13, p. 1012-1017, NOV 2011. Citações Web of Science: 2.
PAGLIARI, CARLA; FERNANDES, ELAINE RANIERO; STEGUN, FELIPE WEISSHAUPT; DA SILVA, WELLINGTON LUIZ F.; SEIXAS DUARTE, MARIA IRMA; SOTTO, MIRIAN N. Paracoccidioidomycosis: Cells expressing IL17 and Foxp3 in cutaneous and mucosal lesions. Microbial Pathogenesis, v. 50, n. 5, p. 263-267, MAY 2011. Citações Web of Science: 19.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.