Busca avançada
Ano de início
Entree

Morte neuronal e resposta inflamatória in situ em sistema nervoso central de pacientes com raiva transmitida por morcegos

Processo: 08/03786-7
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de abril de 2009 - 31 de março de 2011
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Anatomia Patológica e Patologia Clínica
Pesquisador responsável:Maria Irma Seixas Duarte
Beneficiário:Maria Irma Seixas Duarte
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Vírus da raiva  Sistema nervoso central  Astrócitos  Citocinas  Imuno-histoquímica  Resposta imune  Morcegos 

Resumo

A raiva é uma doença do Sistema Nervoso Central (SNC) que é quase invariavelmente fatal e é a décima doença infecciosa letal mais comum causando aproximadamente 60.000 mortes anuais no mundo. Contudo, a raiva permanece uma doença negligenciada na maioria dos países, principalmente em países em desenvolvimento. O agente causal é um vírus RNA de fita negativa não-segmentado da família Rhabdoviridae e gênero Lyssavirus. O vírus da raiva é usualmente transmitido através do ataque de um vertebrado carnívoro infectado, o qual a mordida introduz vírus contidos na saliva para o músculo, nervos periféricos até chegar ao SNC. Recentemente, surtos de raiva nos quais humanos foram mordidos por morcegos tem aumentado no Brasil, a maioria dos casos apresentando raiva paralítica. Nosso objetivo é estudar a resposta imune do hospedeiro frente à infecção rábica por imuno-histoquímica no SNC e tentar extrair RNA do vírus da raiva de tecido cerebral embebido em parafina. Nós iremos estudar blocos de parafina de oito casos de raiva humana e selecionar seis regiões do cérebro a seguir, como córtex frontal, córtex parietal, hipocampo, núcleos da base, cerebelo e bulbo de cada caso. Essa casuística será composta de um recente surto de raiva humana transmitida por morcego vampiro que ocorreu no estado do Pará, Brasil. O estudo quantitativo das células e citocinas será realizado por imuno-histoquímica com auxílio de um microscópio com objetiva de 400x e gratículo com 0,0625 mm2 de área. Análise estatística será realizada através do software Graph Pad Prism versão 4.0 para Windows (Graph Pad software, San Diego, CA, USA). (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
FERNANDES, ELAINE RANIERO; DE ANDRADE, JR., HEITOR FRANCO; PENTEADO LANCELLOTTI, CARMEN LUCIA; SIMOES QUARESMA, JUAREZ ANTONIO; DEMACHKI, SAMIA; DA COSTA VASCONCELOS, PEDRO FERNANDO; SEIXAS DUARTE, MARIA IRMA. In situ apoptosis of adaptive immune cells and the cellular escape of rabies virus in CNS from patients with human rabies transmitted by Desmodus rotundus. VIRUS RESEARCH, v. 156, n. 1-2, p. 121-126, MAR 2011. Citações Web of Science: 10.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.