Busca avançada
Ano de início
Entree

Comparacao de reposicao volemica guiada por variacao de pressao de pulso por parametros tradicionais em modelos suinos de choque hemorragico e choque hemorragico com endotoxemia.

Processo: 08/50063-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de julho de 2008 - 31 de dezembro de 2010
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina
Pesquisador responsável:Denise Tabacchi Fantoni
Beneficiário:Denise Tabacchi Fantoni
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Choque hemorrágico  Sepse  Suínos  Endotoxemia 

Resumo

A expansão volêmica é a primeira terapia proposta a pacientes graves para melhora hemodinâmica (Astiz, 1998). Atualmente terapia do trauma e da sepsis são respectivamente guiadas pelas diretrizes para Suporte Avançado de Vida no Trauma (ATLS) e da Campanha de Sobrevivência à Sepsis. Contudo, apesar de numerosas pesquisas, a escolha do fluido e metas a serem atingidas permanecem controversas e nem todos os pacientes respondem favoravelmente ao desafio volêmico (Michard & Teboul, 2002). Nos pacientes mecanicamente ventilados, efeitos hemodinâmicos do aumento da pressão intratorácica proporcionam informação dinâmica a respeito de uma possível resposta a fluidoterapia (Perel et al, 2006). A Variação de Pressão de Pulso (VPP) é um índice dinâmico que vem para auxiliar na determinação de desafio volêmico que não seja nem insuficiente nem demasiadamente agressivo. Trata-se de um método pouco invasivo e viável para aplicação rotineira em pacientes sob ventilação mecânica. Objetivo Principal: Empregar o VPP como guia terapêutico em modelos suínos de choque hemorrágico e choque hemorrágico com endotoxemia com objetivo de otimizar a fase de ressuscitação volêmica. Material e Métodos: Quarenta e sete animais serão anestesiados e mecanicamente ventilados; divididos em 7 grupos. O 1º e 2º grupos, cada um com 08 animais, serão submetidos ao choque hemorrágico, sendo a ressuscitação volêmica do 1º grupo guiada por parâmetros tradicionais (PAM =65mmHg e PVC=12mmHg) enquanto a do 2º grupo por VPP (=13%). O 3º e 4º grupos, (08 animais cada), serão submetidos a choque hemorrágico com endotoxemia, sendo a ressuscitação volêmica do 3º grupo guiada tradicionalmente enquanto a do 4º grupo por VPP. Cinco animais constituirão o grupo controle sendo apenas anestesiados e instrumentados. Cinco serão submetidos a endotoxemia e 5 apenas ao choque hemorrágico. Monitoração consistirá em pressão invasiva arterial média, catéter arterial pulmonar, análise de contorno de pulso, área diastólica final ventricular esquerda, tomografia por impedância elétrica, tonometria intestinal, gasometria e inflamação. Após eutanásia amostras pulmonares serão submetidas a exame histopatológico. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
NOEL-MORGAN, JESSICA; OTSUKI, DENISE AYA; COSTA AULER, JR., JOSE OTAVIO; FUKUSHIMA, JULIA TIZUE; FANTONI, DENISE TABACCHI. PULSE PRESSURE VARIATION IS COMPARABLE WITH CENTRAL VENOUS PRESSURE TO GUIDE FLUID RESUSCITATION IN EXPERIMENTAL HEMORRHAGIC SHOCK WITH ENDOTOXEMIA. Shock, v. 40, n. 4, p. 303-311, OCT 2013. Citações Web of Science: 5.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.